fazedores

Discovering Madeira. Segredos da ilha pelos locais

O portal tem acordos com mais de 70 parceiros locais.
Mercado dos Lavradores é para turista ver: a fruta é tão cara quanto a escolha é difícil. É que entre tantas variedades de maracujás, tomate e outras frutas típicas da ilha, as cores e os sabores - podemos experimentar tudo - baralham a escolha."> O portal tem acordos com mais de 70 parceiros locais.

Diz-se que o Mercado dos Lavradores é para turista ver: a fruta é tão cara quanto a escolha é difícil. É que entre tantas variedades de maracujás, tomate e outras frutas típicas da ilha, as cores e os sabores - podemos experimentar tudo - baralham a escolha.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O colorido do mercado reflete as cores do arquipélago. A Madeira atrai: hospedou mais de 1,1 milhões de turistas nos seus hotéis em 2014 e o número de passageiros em trânsito vindos em navios de cruzeiro ascendeu aos quase 476 mil no mesmo ano.

De acordo com dados da Secretaria Regional de Cultura, Turismo e Transportes da Madeira, as receitas do turismo cresceram 5,9% face a 2013 para os 297 milhões de euros. E para Rita, o potencial da ilha vai além dos turistas habituais. Há Mercado dos Lavradores para todos como há mercado para uma nova forma de dar a conhecer a Madeira: do lado de quem a conhece desde sempre.

A nossa inovação é mostrar o destino com conteúdos mais dinâmicos, não só em formato de overview como também a história. Queremos usar a nossa experiência e o facto de sermos locais, madeirenses. Estamos a trabalhar conteúdos com uma blogger local e, ao mesmo tempo, a plataforma permite fazer reservas de alojamento e de programas”, esclarece Rita Galvão, 43 anos, fundadora do Discovering Madeira, acrescentando que o projeto quer mostrar ao mundo o melhor. “Somos todos madeirenses e, sendo que um dos nossos principais objetivos é o de comunicar bem o nosso destino, fazemos questão que as opiniões, dicas e sugestões disponíveis no portal sejam as nossas. Nesse sentido sabemos que apresentamos os melhores serviços que a Madeira oferece.”

Licenciada em Comunicação Social e com experiência no sector dos vinhos, Rita decidiu aceitar o desafio de um amigo informático para lançar um negócio com forte componente online, uma espécie de montra de uma Madeira que só os madeirenses conhecem. “Este segmento da compra online está a crescer e traz um target muito diferente, talvez um pouco mais novo. Temos uma Europa de reformados com boas reformas que podem vir em qualquer altura do ano. Mas o nosso foco é outro tipo de turistas. O destino Madeira é já um destino maduro, mas isto não significa que não possa evoluir”, garante, acrescentando: “O turismo sénior será sempre importante para a ilha mas a verdade é que temos condições para outros segmentos como famílias, turismo ativo em natureza e mesmo aventura ou, pelo contrário, descanso e relaxe. É esta a nossa aposta. Dar a conhecer este destino extremamente versátil.”

Há três anos começou a pensar e a trabalhar no desenvolvimento do projeto que juntasse turismo e experiências para mostrar uma Madeira diferente a um mundo mais alargado que complemente os hóspedes repetentes. No hotel Belmond Reids Palace, por exemplo, há clientes que voltam todos os anos, sempre no mesmo período. “Já conhecem os nossos empregados, são tratados pelo nome e ficam sempre no mesmo quarto. Fazem parte do hotel”, conta Ciricaco Campus, diretor do hotel.

Leia mais: Empreendedorismo e inovação. Primeiro estranha-se, depois entranha-se

Para eles, Rita tem muitas opções que vão convencê-los de que, afinal, não conhecem tão bem a ilha: provas de vinhos Madeira e chocolates artesanais no Armazém do Mercado, em pleno centro da ilha, caminhadas guiadas nas levadas, passeios em carros antigos e, de barco, ao largo da ilha ou até a oportunidade de assistir ao nascer do sol com a paisagem vista do Pico Ruivo.

“Quisemos juntar no portal a oportunidade de o turista poder fazer as reservas de acomodação mas, ao mesmo tempo, o acesso a várias atividades e mais e melhor informação sobre o destino: um portal de reservas que também fosse uma referência a nível de conteúdos sobre o destino”, diz Rita.

Com mais de 70 parceiros locais – e com planos de chegar a pelo menos 120 – e um investimento de mais de 60 mil euros (cofinanciado pelo programa Empreendinov do Instituto de Desenvolvimento Empresarial), o Discovering Madeira decidiu também dedicar-se à organização e algumas atividades que não estavam ainda disponíveis para compor a oferta alternativa.

Leia mais: Governo da Madeira com 11,4 milhões para incentivar empreendedorismo

Às visitas às adegas juntaram-se provas e harmonizações. E até a oportunidade de os turistas poderem visitar e fazer um piquenique com as especialidades da gastronomia local em plena vinha. “Muita da oferta de animação turística não existia há três anos. Todos os estudos dizem que o grau de satisfação das pessoas que visitam a Madeira é muito alto: acho isso ótimo mas também me leva a pensar que muitas vezes as pessoas não sabem ao que vêm. Com o portal conseguimos estar focados na promoção e fazer um trabalho que talvez um hotel não consiga garantir sozinho.” Talvez isso possa explicar a abertura dos parceiros face ao novo projeto, assim como a dependência da economia da ilha face ao turismo. Segundo os dados oficiais , o Turismo na Madeira assegura o trabalho entre 12% e 15% da população do arquipélago mas Rita acredita que, indiretamente, os números serão substancialmente superiores. “Tendo em conta que estes dados não incluem emprego associado à subcontratação de serviços nem outras formas de emprego induzido.”

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/ Phil Noble

Empresas temem que brexit obrigue a despedimentos

Fotografia: Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Mais de 90% das famílias ganham com novas tabelas de IRS, mas pouco

Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha, economista português, que foi Ministro das Finanças de Portugal, entrevistado da TSF.
Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Luís Campos e Cunha: “A geringonça, do ponto de vista político, acabou”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Discovering Madeira. Segredos da ilha pelos locais