DoctorGummy: Dona dos chocolates Regina investe em gomas saudáveis

Gomas não têm adição de açúcar, glúten, lactose, corantes ou conservantes artificiais

A DoctorGummy conta a partir desta semana com dois novos investidores. A startup portuguesa que fabrica gomas 100% naturais recebeu financiamento do fundo Vallis e de Sérgio Silvestre, antigo responsável de marketing da WeDo Technologies, segundo um comunicado divulgado esta quarta-feira.

“A integração da DoctorGummy no nosso portefólio de participadas, advém do reconhecimento que fazemos do caráter inovador e do potencial económico dos seus produtos", refere Eduardo Rocha, fundador do fundo Vallis, que passa a deter 55% do capital desta startup, segundo apurou o Dinheiro Vivo junto de fonte ligada à operação.

Sérgio Silvestre, o outro investidor, passa a ser o presidente executivo da DoctorGummy e assinala que esta startup apresenta uma estrutura "pequena, mas robusta e flexível, pronta para dar resposta aos muitos desafios e oportunidades".

O investimento chega numa altura em que a DoctorGummy começou a vender as primeiras gomas na Internet, no final de agosto. Mas não vai ficar por aqui. Ao Dinheiro Vivo, Sérgio Silvestre diz que "depois do final do verão é esperada a entrada em farmácias e em supermercados em Portugal, assim como uma campanha de lançamento".

360imprimir recebe investimento de 3 milhões em série A

A startup portuguesa também está a preparar-se para crescer. "No final do ano a DoctorGummy deverá começar a preparar um processo mais abrangente de recrutamento para diferentes perfis". Este crescimento também deverá incluir, "assim que possível", o mercado internacional, acrescenta Sérgio Silvestre.

Questionados pelo Dinheiro Vivo, os dois investidores recusaram-se a indicar os montantes desta operação.

Criada em 2014 pelo engenheiro químico Nuno Santos, a DoctorGummy está a entrar no mercado com um processo inovador de administração de medicamentos a crianças, com base em guloseimas 100% naturais. Foi nesse ano que Nuno Santos concluiu as fórmulas para as várias guloseimas.

Sem adição de açúcar, glúten, lactose, corantes ou conservantes artificiais, as gomas desenvolvidas por esta startup têm a vantagem de promover a redução do potencial de geração de cáries, agravadas pelos medicamentos.

A startup portuguesa recebeu vários prémios e menções nos últimos dois anos. No final de 2015 recebeu a menção honrosa no âmbito do Prémio do Jovem Empreendedor, promovido pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE). Também no ano passado, a DoctorGummy ganhou o prémio de inovação em saúde do Creative Business Cup, realizado em Copenhaga, Dinamarca.

A DoctorGummy é mais um dos membros do fundo Vallis Sustainable Investments I, que inclui empresas como a Imperial - fabricante dos chocolates Regina -, a 32 Senses - da área da medicina dentária - e a Vortal, plataforma de contratação pública eletrónica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de