fazedores

Dona da Delta procura startups de Portugal e do estrangeiro

Exemplo da máquina Mayor Q, desenvolvida pela Delta Cafés.(Sara Matos / Global Imagens)
Exemplo da máquina Mayor Q, desenvolvida pela Delta Cafés.(Sara Matos / Global Imagens)

Grupo Nabeiro lança programa DisrUPtion para desenvolver novos projetos e oportunidades de negócio.

O grupo Nabeiro – Delta Cafés está à procura de startups portuguesas e do estrangeiro. A companhia de Campo Maior lançou o programa de inovação aberta DisrUPtion e pretende encontrar empresas que estejam a desenvolver projetos em áreas de negócio e estratégia real. Os três melhores projetos serão escolhidos para um evento internacional de empreendedorismo.

As áreas de produto, impacto responsável, interação com o consumidor e novas experiências serão os focos desta iniciativa. Mas o grupo que detém a Delta “desafia ainda todos os que tenham uma boa ideia, mesmo que não integre uma das quatro áreas, a partilhá-la”.

“Encaramos o futuro com um espírito empreendedor, procurando ser um agente ativo enquanto impulsionador de ideias a nível nacional e internacional, fomentando a inovação em diferentes áreas de negócio e concretizando as próprias ideias das Startups, que acreditamos poderem ser fundamentais para o desenvolvimento económico do nosso negócio”, nota Rui Miguel Nabeiro, administrador do grupo Nabeiro, citado em nota de imprensa divulgada esta quinta-feira.

As candidaturas a este programa estão abertas até 29 de maio e podem ser feitas através desta página. O DisrUPtion é um programa do Diverge, centro de inovação do grupo Nabeiro, em parceria com a agência iMatch.

Depois da fase de candidatura e seleção, as empresas selecionadas serão integradas no grupo Nabeiro e vão fazer três sessões, de uma semana cada. Irão mergulhar na “cultura, valores e objetivos do grupo Nabeiro; trabalharão sobre os seus produtos e serviços em conjunto com os colaboradores do grupo, adaptando-os especificamente a esta realidade, e terão oportunidade de validar as soluções em ambiente real, com parceiros e clientes, para que de forma interativa, cheguem a um resultado que possa ser implementado no Grupo Nabeiro e que crie valor para o mercado”.

Desde meados de 2018 que a Delta tem sido apontada como uma das empresas que poderá juntar-se ao Hub Criativo do Beato, um dos maiores espaços de empreendedorismo da Europa, com 35 mil metros quadrados.

“Estão a haver conversações com outros grupos para que se possam instalar aqui no Beato. Um deles é a Delta, com um centro de inovação. Será um grande gosto concretizar esta parceria. O processo está bem encaminhado para que isso aconteça. É um dos grandes grupos nacionais, com grande capacidade de inovação e uma obra social de grande relevo no país do comendador Rui Nabeiro e da sua equipa”, adiantou Fernando Medina ao Dinheiro Vivo à margem da apresentação do centro digital Mercedes-Benz.io, em julho de 2018, no Beato.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Novo Banco prevê redução de 1,7 mil milhões de malparado em 2020

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Novo Banco não afasta que possa vir a pedir mais capital ao Fundo de Resolução

Dona da Delta procura startups de Portugal e do estrangeiro