media

É Apenas Fumaça. Jornalismo independente vale 80 mil euros da fundação Soros

É Apenas Fumaça

Projeto jornalístico criou uma página para divulgar como vai usar o montante desta bolsa e mostrar quais foram os seus apoiantes.

É um dos podcasts mais ouvido em Portugal, é um projeto de jornalismo independente e faz questão de escrutinar as decisões políticas e de ouvir as pessoas que não costumam ser escutadas. Por estas e por outras razões, o projeto É Apenas Fumaça recebeu uma bolsa de 80 mil euros da Fundação Open Society, rede de fundações liderada pelo investidor e filantropo George Soros. Este montante vai permitir ao projeto português criar uma redação e apostar em novos formatos.

Este financiamento vai permitir-nos continuar a fazer jornalismo independente, progressista e dissidente. Vamos criar uma redação, trabalhar a tempo inteiro, com condições laborais dignas e sem precariedade. O nosso trabalho jornalístico vai expandir-se para outros formatos, como reportagens, áudio documentários, artigos de opinião e um telejornal semanal. O site também vai ser totalmente renovado”, adianta Ricardo Ribeiro, cofundador do É Apenas Fumaça e jornalista, em nota enviada às redações.

As condições deste financiamento serão públicas, “bem como os nomes de todas as pessoas que até hoje contribuíram com o seu dinheiro”, acrescenta Maria Almeida, outra das fundadoras deste projeto. Através de uma página na Internet será possível saber “como vai ser gasto o dinheiro da bolsa, nomeadamente, que percentagem é destinada ao pagamento de salários, impostos devidos ao Estado, compra de material técnico ou despesas em reportagem”.

A bolsa de 80 mil euros servirá também para reforçar o jornalismo independente deste projeto. “O mais importante é manter a independência. Não temos publicidade e até agora só recebíamos donativos dos nossos ouvintes, leitores e espectadores. Candidatamo-nos ao fundo da Open Society Foundation por sabermos que não haveria qualquer interferência editorial”, explicou Pedro Santos, jornalista da equipa.

O projeto É Apenas Fumaça nasceu em junho de 2016 e já foi ouvido mais de 250 mil vezes. Direitos humanos, racismo, imigração, discriminação, educação, feminismo, questões LGBT, ambiente, religião ou memória histórica são os temas cobertos por uma equipa de oito pessoas. Além disso, a equipa já produziu várias reportagens e está a preparar um documento áudio sobre a Palestina.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(DR)

Revolut. “O produto viral” já tem 300 mil utilizadores em Portugal

Frutas e Legumes

Exportações de frutas e legumes a crescer. Mil milhões de euros até agosto

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. 
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Paulo Macedo: Aumento de comissões na CGD rondará os 2% em 2019

Outros conteúdos GMG
É Apenas Fumaça. Jornalismo independente vale 80 mil euros da fundação Soros