redes sociais

É mais esperto que os outros candidatos? Prove-o

Crie a sua marca
Crie a sua marca

Atualizar o estado do Facebook, twittar dez vezes por dia ou fazer um update bidiário do seu blogue onde escreve sobre os seus gostos e sobre a vida em geral não faz de si um especialista em redes sociais. Por isso, perguntamos: por que razão o escreve no seu currículo?

A questão é legítima: o seu entrevistador pode sentir-se enganado por vê-lo afirmar-se como especialista numa questão que já é considerada por muitos um modo de vida. Por isso, prepare-se para encontrar um factor de diferenciação face aos seus concorrentes.

“Como consumidores, aumentamos constantemente as mais-valias em assuntos relacionados com os âmbitos social e digital, e isso faz parte daquilo que nos torna actualmente parte da força de trabalho”, explica o co-fundador do Smarterer, Dave Balter, em entrevista ao Mashable. “Não havia maneira de o tornar credenciado”, assegura o especialista.

Por isso, a Smarterer tenta fazê-lo. Através de uma plataforma, o projecto oferece a possibilidade de, através de dez questões e inquéritos de 60 segundos, a aplicação avalia o carácter dos seus posts nas redes sociais e dá-lhe conta do valor que estes podem ter em termos de eficiência.

O projeto, lançado em outubro de 2011, tem mais de 400 testes diferentes. Balter assegura que o mecanismo é, atualmente, o que melhor avalia a presença nas redes sociais e na web já que se destaca por manter a coerência face a outras ferramentas, que alteram constantemente os métodos de avaliação: a Smarterer usa as atualizações mais recentes mas não as considera nos resultados finais, o que torna mais complicada a deturpação de dados.

A ideia é que, dentro em breve, os sites de empresas empregadoras venham dizer: “Se quer pôr no seu perfil que é bom nisto ou naquilo, por favor autentique-se neste quiz.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
É mais esperto que os outros candidatos? Prove-o