Fazedores

É mulher e tem uma ideia de negócio? Este programa de aceleração é para si

Associação Portuguese Women in Tech foi criada para equilibrar a presença de homens e mulheres no novo mundo tecnológico. (Fotografia cedida pela PWIT)
Associação Portuguese Women in Tech foi criada para equilibrar a presença de homens e mulheres no novo mundo tecnológico. (Fotografia cedida pela PWIT)

Primeiro programa de aceleração promovido pela associação Portuguese Women in Tech terá mentoras e mentores.

Nasceu em Portugal um programa de aceleração de ideias de negócio só para mulheres. Estão abertas as candidaturas para o programa Future Female Founders, que vai decorrer durante quatro semanas e que pretende inspirar, desenvolver a rede de contactos e capacitar as futuras mulheres empreendedoras.

Este programa é promovido pela associação Portuguese Women in Tech, nascida em 2017 para valorizar o papel das mulheres na área tecnológica, ainda muito dominada pelo género masculino.

Encontrar co-fundadoras para startups, promover novos recursos e ferramentas e desenvolver novas ideias de negócio são os principais objetivos desta iniciativa.

Já estão confirmados pelo menos quatro mentoras e quatro mentores.

Do lado feminino, destaque para Cristina Fonseca (investidora da Indico Capital Partners e co-fundadora da Talkdesk). Esta fazedora vai juntar-se a outras três co-fundadoras de startups, como Marta Palmeiro (StudentFinance), Ana Pinto (Reckon.ai) e Carolina Amorim (EmotAI).

Do lado masculino, estão confirmados Gustavo Pimenta (gestor de produto), Miguel Amador (especialista na área da saúde), Rafael Pires (gestor de inovação da Sonae MC) e Alexandre Mendes (gestor de pessoas).

As inscrições podem ser feitas através desta página e estão abertas até 20 de setembro. As candidaturas serão avaliadas, depois, até ao final deste mês.

O programa de aceleração, em formato virtual, com 20 participantes, vai decorrer entre 10 de outubro e 7 de novembro, aos sábados, entre as 10h e as 15h. Além de 20 horas de formação, as escolhidas também terão acesso a 20 hotas de mentoria e outras 20 horas de trabalho em equipa.

A apresentação final será dia 14 de novembro, podendo vir a ocorrer em formato físico.

“Este programa “é um primeiro passo para darmos resposta a um problema que está amplamente identificado: o reduzido número de mulheres que criam e lideram empresas, em Portugal. Com uma combinação de networking, inspiração e capacitação, vamos criar as bases para que mais mulheres criem os seus negócios, com uma comunidade forte de apoio”, destaca a co-fundadora da Portuguese Women in Tech, Inês Santos Silva, citada em comunicado de imprensa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

(João Silva/ Global Imagens)

Estrangeiros compraram menos casas em Portugal em 2019. Preço por imóvel subiu

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

É mulher e tem uma ideia de negócio? Este programa de aceleração é para si