Cannes Lions 2018

És mulher? Tens uma startup na área do marketing? Este concurso é para ti

Leoes_cannes

A edição deste ano do programa de startups do festival internacional de publicidade é dirigido exclusivamente a mulheres empreendedoras

O Cannes Lions Startup Academy está à procura de mulheres empreendedoras que tenham fundado startups com potencial para impactar os setores de marketing, media, comunicação e publicidade para integrar o programa deste ano. As candidaturas decorrem até 23 de abril.

Dez startups serão selecionadas e terão direito a 2 passes para a Academia e Festival Cannes Lions, bem como à estadia, informa a organização do festival internacional de publicidade que decorre em Junho em França, em Portugal representada pela MOP.

“A Academia promete ser benéfica tanto para empresas quanto para as fundadoras: fornecer aos líderes do setor acesso a tecnologias emergentes, modelos de negócios e oportunidades de mercado e ajudar start-ups a acelerar o seu desenvolvimento e crescimento”, disse Stephen Plumlee, diretor global de operações da R/GA, agência co-fundadora do programa em 2014. “As empreendedoras femininas representam uma oportunidade significativa e muitas vezes inexplorada para marcas que procuram impulsionar os seus negócios”.

Saiba mais sobre o programa e como se candidatar aqui

“Portugal é cada vez mais um gerador de start-ups. Este é o primeiro programa aberto às start-ups portuguesas focadas nas áreas de media, marketing, inovação e criatividade, e que mistura uma forte experiência de formação e aprendizagem com um forte potencial de network com as mais importantes pessoas e marcas desta indústria”, diz por seu turno, Vasco Perestrelo, CEO da MOP.

Ao programa podem candidatar-se start-ups com, pelo menos, 51% de propriedade de uma fundadora ou co-fundadora. As inscrições estão abertas até 23 de abril de 2018 e abrange áreas como inteligência artificial, realidade aumentada, CRM, criação de conteúdos, entre outras.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: DR

Telecomunicações: Há sete anos que preços sobem mais do que na UE

Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

Acordo à vista para alargamento das 35 horas a 30 mil trabalhadores

31145227_GI240418JF040_WEB

Ryanair tem até 30 de junho para travar greve europeia

Outros conteúdos GMG
És mulher? Tens uma startup na área do marketing? Este concurso é para ti