Esta aplicação permite carregar carros elétricos com cartão no telemóvel

Em vez de esperar vários dias por um cartão físico, aplicação Miio dá acesso às mais de 1400 estações de carregamento da rede Mobi.E em apenas cinco minutos.

Até agora, os proprietários de carros elétricos ou híbridos plug-in apenas conseguiam carregar as baterias na via pública se tivessem um cartão físico de um comercializador. Mas o cenário vai mudar a partir desta quinta-feira, graças à aplicação portuguesa Miio. Esta startup desenvolveu um sistema em que basta usar um cartão virtual no telemóvel para poder carregar o automóvel nas mais de 1400 estações da rede Mobi.E.

Esta solução tem benefícios, por exemplo, para os turistas estrangeiros: em vez de esperarem vários dias para receberem um cartão físico em casa, podem tratar deste processo em apenas cinco minutos.

Para que isso aconteça, é necessário, primeiro, instalar a aplicação da Miio, disponível para os sistemas operativos Android (Google) e iOS. Na segunda etapa, indica-se qual é o veículo que conduz. Depois disso, nas configurações, seleciona-se a opção "cartão Charge & Pay" e o utilizador tem de responder como costuma carregar o caro na via pública.

A aplicação, depois, dá a escolher se o cliente prefere uma tarifa bi-horária diária ou semanal, o que ajuda a escolher o plano de energia.

Quando o cliente tiver o cartão virtual criado, já pode aceder à opção de carregamentos sem cartão. Para isso, o utilizador dirige-se ao posto de carregamento, seleciona o pino no mapa e clica para carregar o carro. Depois de escolher a tomada, liga o cabo ao carro e pode controlar o carregamento à distância.

A operação fica concluída quando carregar em terminar. No final, o cliente é informado do custo total do carregamento, que já agrega o valor cobrado pelo comercializador (CEME), o operador (OPC) e os impostos.

O cartão físico é grátis e enviado na mesma para casa mas apenas como recurso de emergência, caso não haja rede móvel ou internet sem fios.

"Estamos cansados de uma mobilidade elétrica complexa. Queremos promover a simplicidade da mobilidade elétrica", assinala ao Dinheiro Vivo uma das fundadoras da Miio, Daniela Simões, em conjunto com Rafael Ferreira. O lançamento desta solução apenas é possível porque a startup de Aveiro registou-se como comercializadora para a mobilidade elétrica.

Em comunicado, o líder da gestora da rede de mobilidade elétrica (Mobi.E), Luís Barroso, destaca que "esta inovação é uma necessidade há muito sentida pelo crescente número de utilizadores".

No final de 2020, já havia 70 mil utilizadores de automóveis eletrificados: 40 mil com veículos híbridos plug-in (com tomada de carregamento exterior) e 30 mil carros totalmente elétricos, apenas movidos a baterias.

A Miio nasceu em maio de 2019 e também permite saber onde se encontram os postos de carregamento, qual a sua potência, se estão disponíveis e funcionais e qual o preço. Há ainda notificações sobre quando sobre quando se encontra disponível o posto que pretende utilizar, comparar preços, saber o estado atual e futuro da rede nacional e planear rotas.

A equipa permanente da Miio conta com 12 trabalhadores e há ainda vários colaboradores externos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de