Esta incubadora de talentos quer ajudar os portugueses a arranjar emprego e a conseguir promoções

Ideiahub
Ideiahub

Foi lançada a primeira incubadora de talentos em Portugal. Centrada no desenvolvimento pessoal, a Ideiahub foi criada com o objetivo de ajudar a potenciar o talento individual tanto de profissionais, estudantes ou empreendedores, incluindo desempregados.

“Queremos trazer ar fresco e uma nova esperança às pessoas, quer na busca de emprego, quer nas suas capacitações profissionais, bem como na parte do empreendedorismo”, diz o co-fundador da Ideiahub, João Simões.

O projeto – formado por capitais próprios – começou a ser desenhado há um ano e meio atrás pelos seus três co-fundadores: o engenheiro informático João Simões, a psicóloga Sónia Freches e o designer Paulo Tavares.

A Ideiahub (sigla para Instituto para o Desenvolvimento de Empresas, Indivíduos e Ambições) também está vocacionada para ajudar empresas em processo de recrutamento de forma a escolher os melhores profissionais para determinados cargos tanto internamente como externamente.

“Enquanto seres humanos temos uma perceção daquilo que são as nossas aptidões, as nossas competências. Depois há sempre uma componente subjetiva na forma como nos vemos ou como o outro nos vê”, analisa João Simões.

Devido a esta subjetividade da auto-análise que é essencial procurar uma análise profissional, com a ajuda de consultores especializados, tanto para iniciar uma carreira, para conseguir uma promoção ou para arrancar com uma startup.

“Aquilo que nós temos é uma base científica, em que as pessoas vão ter um perfil com as suas competências, os seus pontos fortes e os seus pontos de melhoria. É com base nesse relatório que depois propomos um plano de desenvolvimento pessoal de acordo com as ambições e os objetivos de cada um”, afirma.

A Ideiahub também conta com apoios de peso. “Três grandes parceiros internacionais” que vão ajudar os portugueses a melhorar as suas carreiras: a tecnológica Microsoft; a Skillsoft, líder mundial em conteúdos e plataformas de elearning em várias áreas; a Thalento empresa especialista em diagnóstico de competências.

Através do site é possível aderir à comunidade Ideiahub, onde “as pessoas podem interagir , partilhar experiências, e enriquecer o seu próprio conhecimento através de diversas ações de formação”, explica. Existem cinco diferentes níveis de adesão, com um nível de acesso base que é gratuito para os membros da comunidade.

A ambição da Ideiahub está bem patente nas metas definidas pela incubadora. “Nós temos como objetivo até final de 2015, ter 50 mil membros registados na nossa comunidade. Pessoas com interesse, com vontade, com ambição de se desenvolverem enquanto profissionais”, diz o co-fundador.

No futuro, a incubadora pretende expandir-se por Angola, Brasil e Moçambique. Para este ano, tem uma faturação prevista de 1,2 milhões de euros e para o próxima poderá chegar aos 3 milhões.

O sucesso profissional só poderá ser alcançado com auto-conhecimento e a posterior evolução, sublinha João Simões. “Conheçam-se bem, tenham a ambição de querer evoluir. Nós estamos aqui com meio tecnológicos e a infraestrutura necessária para ajudar-vos nesse crescimento. E essa a nossa missão”.

Para mais informações consulte o site da Ideiahub.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Fotografia: D.R.

OIT. 42% dos jovens viu rendimento reduzir devido à pandemia

recibos verdes

Recibos verdes com trabalho dependente passam a ter apoio

Esta incubadora de talentos quer ajudar os portugueses a arranjar emprego e a conseguir promoções