Turismo

20 startups vão representar o Turismo de Portugal no estrangeiro

Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal .
Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens
Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal . Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens

O objetivo é afirmar Portugal como referência internacional na inovação, no empreendedorismo e na produção de bens e serviços para o turismo

O Turismo de Portugal já escolheu as 20 startups que vão representar o país em feiras internacionais do setor. São elas: Infraspeak, Hijiffy, SnapCity, Workzebra, Hotelvoy, Farmer Experience, Go2Nature, Tandem Innovation, Helppier, Climber Revenue Strategy, YnnovBooking, Portugal 4all Senses, myportugalforall, Portuguese Table – Experiências Gastronómicas, Marisa Maganinho, Upstream – Valorização do Território, travel&experiences, City Guru, Green Stays e Social Impactrip.

A entidade recebeu 48 candidaturas e escolheu projetos na área da promoção da acessibilidade no turismo, do desenvolvimento de novas soluções de gestão da atividade de alojamento turístico, da utilização da tecnologia na relação com o consumidor, de promoção da gastronomia e vinhos de Portugal e da animação turística, entre outros.

As 20 startups selecionadas vão marcar presença na WTM, em Londres (6-8 novembro), na IBTM, em Barcelona (28-30 novembro), na Vakantiebeurs, em Utrecht (9-14 janeiro), na FITUR, em Madrid (17-21 janeiro) e na ITB, em Berlim (7-11 março).

O objetivo é afirmar Portugal como um polo de referência internacional na inovação, no empreendedorismo e na produção de bens e serviços para o turismo, uma das metas da Estratégia Turismo 2027.

O Dinheiro Vivo já teve oportunidade de acompanhar esta iniciativa, no final de 2016, cuja reportagem pode ler aqui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens

Excesso de cabrito e leitão não faz baixar o preço na Páscoa

Fernando Faria de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Bancos. TIAGO PETINGA/LUSA

Bancos dizem que condições das linhas de crédito foram definidas pelo Governo

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

Quase 32 mil empresas recorrem ao lay-off. 552 mil trabalhadores em casa

20 startups vão representar o Turismo de Portugal no estrangeiro