startups

Ex-Microsoft Ventures continua “entusiasmada” com Unbabel

startups

A ex-Microsoft Ventures diz que Lisboa tem um "bom" ecossistema de empreendedores. Depois do investimento na Unbabel "entusiasmo" com startup continua

Em janeiro, a Unbabel, startup portuguesa que criou uma solução tecnológica que “casa” inteligência artificial com pós-edição humana à tradução automática, fechou uma ronda de investimento no valor de 23 milhões de dólares. Um dos investidores nessa ronda foi a Microsoft Ventures, atualmente denominada de M12 Ventures.

Adam Coccari, Senior Manager da M12 Ventures, está em Lisboa para o evento de comemoração do quinto aniversário da Unbabel. Sublinhou ao Dinheiro Vivo que a capital portuguesa “tem um bom ecossistema” de empreendedorismo, entreabrindo a porta a que a capital de risco, no futuro, possa olhar para outras empresas portuguesas. Para já, a Unbabel é a única portuguesa no portfólio da capital de risco que tem escritórios nos EUA, Israel e Reino Unido e cuja maioria dos investimentos são realizados na Bay Area, São Francisco, Seattle.

O responsável da M12 Ventures trabalha de perto com a Unbabel e não tem dúvidas ao dizer que há três motivos pelos quais está muito “entusiasmado” com a startup. Em primeiro lugar “o feedback que obtemos dos clientes, e vemos no mercado, é maravilhoso. Em segundo as pessoas, os fundadores, são inteligentes, entendem o negócio e estão motivados. Qualquer startup, geralmente é sobre as pessoas. Em terceiro lugar, o mercado é muito grande. O mundo está a aproximar-se e vamos todos comunicar de forma digital. Sermos capazes de fazer isso de forma fluente vai ser muito importante”, explicou.

O braço do capital de risco da gigante tecnológica norte-americana apenas investe em empresas que tenham um modelo de negócio B2B “porque queremos garantir que vamos ser capazes de as ajudar e ajuda-las a crescer”.

As startups que são investidas pela M12 podem beneficiar da rede contactos da Microsoft se assim o entenderem. “Se a empresa estiver a crescer por si só e não quiser ter uma integração de produto com a Microsoft estamos felizes por apoiar isso. A Unbabel é um bom exemplo. Desde o investimento temos trabalhado muito próximos, têm estado a construir integrações com os nossos produtos e é isso que adoramos ver”, acrescenta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Ex-Microsoft Ventures continua “entusiasmada” com Unbabel