fazedores

Forbes: Há dois portugueses na seleção europeia de sub-30

À esquerda: Ricardo Sequerra (Cherry Ventures). À direita: Tiago Sá (Wisecrop).
À esquerda: Ricardo Sequerra (Cherry Ventures). À direita: Tiago Sá (Wisecrop).

A representação nacional cabe ao investidor Ricardo Sequerra, da sociedade Cherry Ventures; e Tiago Sá, um dos fundadores da startup Wisecrop.

Portugal marca presença pelo quarto ano consecutivo na seleção europeia dos melhores talentos com 30 ou menos anos. Há dois portugueses na lista 30 Under 30 Europe, que foi publicada esta terça-feira pela revista Forbes.

A representação nacional este ano cabe ao investidor Ricardo Sequerra Amram, da sociedade Cherry Ventures; e Tiago Sá, um dos fundadores da startup Wisecrop.

Ricardo Sequerra foi selecionado na categoria de finanças. Aos 29 anos, o investidor português foi distinguido pelo seu papel na Cherry Ventures, uma sociedade de investimento que tem um portefólio avaliado em mais de dois mil milhões de dólares (1,77 mil milhões de euros). Ricardo Sequerra é conhecido no ecossistema empreendedor português pelas suas anteriores passagens na Faber Ventures e na Seedrs.

Tiago Sá foi distinguido na categoria de empreendedores sociais. Aos 30 anos, o fazedor português foi premiado pelo seu papel na Wisecrop, uma startup que criou um sistema para os agricultores serem mais produtivos, através do acesso, em tempo real, às condições de exploração agrícola e ao controlo remoto dos aparelhos eletrónicos necessários à atividade, como os sistemas de rega. Milhares de agricultores já beneficiam desta solução.

Portugal tem marcado presença assídua na versão europeia da lista 30 Under 30. Em 2018, o bailarino Marcelino Sambé, o político Francisco Rodrigues dos Santos e as fazedoras Lara Vidreiro e Filipa Neto entraram nesta lista. Em 2017, os representantes nacionais foram os três fundadores da Uniplaces – Miguel Santo Amaro, Mariano Kostelec e Ben Grech – e o responsável científico da Graphenest – Bruno Figueiredo. Em 2016, foi a vez de Marco Barbosa, fundador da eSolidar.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, Mário Centeno e outros ministros num evento sobre os três anos de Governo. Fotografia: 
Gonçalo Delgado/Global Imagens

Costa só reverteu 35% do emprego público destruído no tempo de Passos e Portas

( Pedro Granadeiro / Global Imagens )

Salário já não é tudo para segurar jovens talentos

O Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. (Fotografia: Inácio Rosa/ Lusa)

Governo quer Finanças a fiscalizar Banco de Portugal

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Forbes: Há dois portugueses na seleção europeia de sub-30