Aceleração

Free Electrons: EDP e Beta-i voltam a acelerar ideias com energia

A nova plataforma fotovoltaica da EDP na Barragem do Alto Rabagão, que é única em Portugal. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens
A nova plataforma fotovoltaica da EDP na Barragem do Alto Rabagão, que é única em Portugal. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens

Programa de aceleração vai decorrer entre maio e outubro de 2018 e envolve empresas energéticas de seis países, além de Portugal.

A EDP e a Beta-i renovaram o programa de aceleração Free Electrons, dedicado à área de energia. O lançamento foi feito esta quarta-feira em Silicon Valley, em parceria com mais sete empresas de energias internacionais. Procuram-se startups na área da mobilidade, energia limpa, eficiência energética e digitalização. O programa vai decorrer entre maio e outubro de 2018.

“Para nós, o Free Electrons é uma excelente plataforma, que vai permitir abrir o universo das utilities às startups, assegurando-lhes acesso a uma base global de clientes, enquanto aceleramos a integração de negócios com os vários parceiros. Honestamente, não conheço outra oportunidade melhor para uma startup que opere neste campo”, refere Luís Manuel, administrador da EDP Inovação, citado em nota enviada às redações.

Da Beta-i, Manuel Tânger diz que este é um “formato perfeito para sublinhar que a inovação pode ser resultado da parceria entre startups e grandes empresas, e de como isso será, cada vez mais, o novo normal”.

As inscrições para a segunda edição do Free Electrons estão abertas até 28 de fevereiro através desta página. Segue-se o processo de seleção até meados de março, altura em que será feito o anúncio das startups selecionadas para a semana de bootcamp. Esta semana irá decorrer em Lisboa.

Depois de serem escolhidas as startups, o Free Electrons vai três módulos internacionais: o primeiro em Sydney e Melbourne (Austrália), o segundo em Silicon Valley (Estados Unidos) e o terceiro em Berlim (Alemanha). O programa termina em outubro.

Além da EDP, este programa de aceleração conta com o apoio de empresas da Austrália, Dubai, Irlanda, Alemanha, Singapura e Japão.

A edição de 2017 do Free Electrons gerou mais de 2 milhões de dólares de receitas, resultado dos contratos assinados entre as 12 startups que concorreram e os 8 parceiros, com um pipeline de oportunidades de negócio futuro que ultrapassa os 12 milhões de dólares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)

Concorrência condena EDP Produção a multa de 48 milhões

Outros conteúdos GMG
Free Electrons: EDP e Beta-i voltam a acelerar ideias com energia