CES

Fundadora de startup portuguesa debate inovação na CES com um ‘tubarão’

Daniela Braga, CEO da Defined Crowd, fotografada na Web Summit de 2018.
(Diana Quintela/ Global Imagens)
Daniela Braga, CEO da Defined Crowd, fotografada na Web Summit de 2018. (Diana Quintela/ Global Imagens)

Daniela Braga, da DefinedCrowd, estará na maior feira de eletrónica do mundo num painel com o investidor Daymond John e o líder de operações da Sony.

O que têm em comum a fundadora de uma startup portuguesa e um dos investidores do programa Lago dos Tubarões? Vão estar juntos na madrugada de terça-feira, dia 7, num debate durante a feira de eletrónica CES, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

O painel sobre diversidade na inovação e nas empresas vai contar com a presença de Daniela Braga, a fundadora e líder da startup portuguesa de inteligência artificial DefinedCrowd; o investidor Daymond John, um dos ‘tubarões’ do programa Lago dos Tubarões; e ainda Mike Fasulo, o líder de operações da Sony Electronics.

“O CES é um evento chave no calendário anual da tecnologia. A cada vez maior presença da inteligência artificial no evento é um claro indicador de que a inteligência artificial veio para ficar. Anseio perceber como isto está a impactar cada aspeto da interação com os consumidores e antecipar o que vai ser o futuro”, assinala Daniela Braga em nota de imprensa divulgada esta sexta-feira.

A fazedora portuguesa tem estado em destaque em conferências internacionais: em novembro, participou no painel de abertura da Web Summit, em conjunto com Michelle Zatlyn, da Cloudflare.

O debate no CES está a ser organizado pela Sony, uma das investidoras na DefinedCrowd e pode ser acompanhado a partir desta página a partir das 2h da manhã, hora de Lisboa, na madrugada de segunda para terça-feira.

A DefinedCrowd já angariou mais de 13 milhões de dólares em financiamento graças a uma plataforma fornece dados de alta qualidade para que possamos falar, por exemplo, com a assistente pessoal inteligente Alexa, que está presente nas colunas Echo, da Amazon.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

Fundadora de startup portuguesa debate inovação na CES com um ‘tubarão’