Investimento

Fundo 200M. Co-investidores podem candidatar-se online

(DR)
(DR)

Os fundos de co-investimento que queiram co-investir em empresas através do Fundo 200M, já podem dar início ao processo online.

Os fundos de investimento que pretendem investir em startups inovadoras em modelo de co-investimento com o Fundo 200 – fundo de co-investimento anunciado em 2016 – já pode fazer o processo de candidatura online. Esta nova página está disponível desde esta quinta-feira 27 de setembro, substituindo o site anterior que já tinham algumas informações.

Este fundo de co-investimento, gerido pela PME Investimento, pode investir entre 500 mil euros e um máximo de cinco milhões de euros.

O presidente do Conselho Geral deste fundo é Jaime Andrez, do Compete 2020. Já o presidente do Comité de Investimento será Nuno Arantes do MIT Portugal. Francisco Almada-Lobo, da Critical Manufacturing, Rory Earley e Simon Schaefer são os restantes nomes que vão compor o Comité de Investimento. O ministro da Economia em maio sinalizava que “o 200M é um instrumento muito interessante para atrair investidores do setor tecnológico para Portugal, trazendo não só mais capital para as startups portuguesas mas também investidores que podem projetar e fazer crescer as nossas empresas no mercado global”.

“Este instrumento complementa outros instrumentos já lançadas (fundos business angels e fundos de capital de risco) e pretende alavancar investimentos de maior dimensão na fase de aceleração das empresas, que é a fase em que as empresas criam mais emprego e mais valor. Responde a uma necessidade identificado pelas empresas tecnológicas que muitas vezes tinham que ir para o estrangeiro quando necessitavam de investimentos de maior dimensão”, rematou Manuel Caldeira Cabral.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
IMG_0868-min

Agricultura bate recordes no Alentejo. “Mais houvesse, mais se vendia”

REUTERS/Alessandro Bianchi - RC15543EA000

Telecom: Nunca houve tantas reclamações como em agosto

Guimarães, 09/07/2019 - Reportagem na empresa Lavoro, em Pinheiro, Guimarães, especializada em calçado de Segurança.

(Miguel Pereira/Global Imagens)

Calçado procura ‘abrigar-se’ da tempestade que se avizinha

Outros conteúdos GMG
Fundo 200M. Co-investidores podem candidatar-se online