Comércio

Cabo d´Mar à conquista do mercado internacional

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Marca de Viana do Castelo aposta no relançamento internacional dos seus acessórios ligados à náutica.

A marca Cabo d´Mar, que reinventou peças ligadas ao mar com materiais usados na vela, na pesca e no surf e executadas, manualmente, por quem dedicou a sua vida ao mar os pescadores reformados, quer desbravar oceanos e estar disponível noutros mercados já no próximo ano.

Criada em 2012, a aposta no próximo ano é no relançamento internacional, com o objetivo de “levar mais além os conhecimentos e a experiência inerentes à história e às pessoas de um povo sempre ligado ao mar e o seu legado: a coragem e a humildade, nunca esquecendo as suas raízes”, revelou um dos fundadores da marca, João Paulo Rodrigues.

“Queremos que a marca esteja disponível em Portugal e no Mundo e em 2018 vamos ter mais novidades e um regresso às origens”, sublinhou. Atualmente, a marca, localizada em Viana do Castelo, está disponível em Portugal, Itália, França, África do Sul, Senegal e Angola, mas o objetivo é estender a sua presença também aos países nórdicos, Canadá e Estados Unidos.

João Paulo Rodrigues adiantou ao Dinheiro Vivo que “a aposta a médio e longo prazo, é manter o posicionamento da marca numa gama médio alta, e consolidar a presença nos mercados onde já estão, com lojas ou agentes, e crescer para mercados muito maiores, como por exemplo os EUA, com lojas, parcerias com grandes cadeias de lojas e presença em plataformas mundiais de venda online. Nos EUA queremos alargar a presença que já temos, e apostar em Nova Iorque, na Ásia ter como foco Tóquio, mas sem nunca esquecer a Europa”.

Para além disso, acrescenta, “com o aumento de produção queremos chamar mais pescadores, homens do mar que se aprende a conhecer e a saber que nunca se reformam, a trabalhar connosco, a executar os acessórios náuticos, como só eles o sabem fazer”. Além disso, as peças da nova coleção vão incorporar prata e ouro, o que até agora não tinham.

No relançamento da marca, apostaram fortemente nas redes sociais, “onde várias as personalidades de renome que já se renderam aos acessórios com a chancela Cabo D´Mar. São disso exemplo os estilistas Tommy Hilfiger e Giorgio Armani, o ator Joaquim de Almeida, Cristiano Ronaldo e o surfista da World Surf League de ondas grandes João de Macedo, mostrando que a marca tornou-se também símbolo de coragem e dedicação entre os mais corajosos dos homens: os homens do mar”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Cabo d´Mar à conquista do mercado internacional