Ranking

Lisboa entre as 50 melhores cidades do mundo para trabalhar numa startup

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

A cidade portuguesa recebe maior pontuação nas áreas de cuidados de saúde, dias de férias, acessibilidade de preços e segurança.

Lisboa está entre as 50 melhores cidades do mundo para trabalhar numa startup. A capital portuguesa ficou à frente de cidades como Milão, Xangai, Los Angeles, Hong Kong e Bangalore, de acordo com a consultora Nestpick.

A cidade portuguesa recebe maior pontuação nas áreas de cuidados de saúde, dias de férias, acessibilidade de preços e segurança. As taxas de impostos e os salários são as principais pechas de Lisboa, de acordo com este ranking.

Em Lisboa, o salário, em média, pode variar entre os 13 842 euros, no caso de um recém-licenciado acabar de entrar no departamento de marketing de uma startup, e os 57 626 euros, se uma pessoa experiente trabalhar como project manager.

O ranking elaborado pela Nestpick é liderado pela cidade de Singapura, seguida por Helsínquia, São Francisco, Berlim e Estocolmo, que fecha o top-5.

Para elaborar este relatório, foram tidos fatores como o ecossistema de startups, o salário, as regalias e a segurança social, a acessibilidade de preços e a qualidade de vida.

O diretor-geral da Nestpick, Ömer Kücükdere, assinala que “algumas cidades podem oferecer salários maiores, mas tendo em conta os impostos e o custo de vida, o retorno pode não ser assim tão grande. Ao mesmo tempo, os trabalhadores devem ter em conta a qualidade de vida: os dias de férias serão adequados para visitar a família? O sistema de saúde é tão acessível como nós queremos?”

Com este tudo, a consultora pretende a ajudar aqueles que estão à procura de um trabalho em startups a “identificar as cidades que podem corresponder às suas necessidades”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página Inicial

Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR

Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa

Fátima Barros, presidente da Anacom
Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

Operadores dificultam rescisões de contratos e Anacom divulga alternativas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Lisboa entre as 50 melhores cidades do mundo para trabalhar numa startup