Investimento

Primetag consegue 1,3 milhões de euros em capital de risco

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

A Primetag, startup portuguesa que liga as marcas a influenciadores, fechou uma ronda de financiamento de 1,3 milhões de euros em capital de risco. O investimento em ronda seed foi feito em exclusivo pelo fundo Pathena, liderado por António Murta, e vai permitir que a Primetag abra um escritório em Espanha e reforce a sua presença no país vizinho, adianta Manuel Albuquerque, cofundador da Primetag, em entrevista ao Dinheiro Vivo.

“O investimento serve para replicarmos o que fizemos em Portugal no mercado espanhol. Este dinheiro vai permitir várias contratações, para passarmos a ter perto de 30 pessoas na equipa. Também dará 12 meses para avaliar a rentabilidade do negócio em Espanha”, refere o também líder desta startup, que foi fundada em Aveiro em 2015 e que também conta com um novo escritório em Santo Amaro de Oeiras.

A escolha do país teve em conta vários fatores. “Escolhemos Espanha porque há muitas marcas locais, sobretudo na área da moda, e muitos clientes portugueses que querem entrar lá e veem-nos como uma grande solução. Um dos nossos clientes bandeira de Espanha é a marca de óculos Hawkers, que nos pode abrir muitas portas nos próximos tempos”.

Espanha foi escolhida em detrimento de França e do Brasil. “Excluímos França porque obrigava a um investimento muito avultado a nível de recursos humanos e operações, apesar de termos alguns clientes lá; afastámo-nos do Brasil porque, apesar de ser o segundo maior mercado do mundo de influenciadores e de ser muito mais barato do que França, tem uma cultura e questões legais que nos poderiam trazer alguns problemas”.

Clientes em quatro países

A Primetag conta com um software que permite a compra de produtos visualizados em imagens publicadas em blogues ou sites. Inicialmente, trabalhava apenas com publishers mas o negócio cresceu em dois anos.

“Agora trabalhamos com youtubers, instagrammers, bloggers e mesmo influenciadores. Temos 2128 influenciadores só em Portugal; 5000 em todo o mundo. Temos clientes em cinco países: Portugal, Espanha, França, Brasil. Mais do que retorno de imagens, queremos tornar-nos um ponto de encontro de influenciadores e marcas. Nos próximos meses também vamos incluir agentes e fotógrafos”, antecipa Manuel Albuquerque.

Reforço de pessoal

A ronda de investimento também vai permitir à Primetag contratar pelo menos 10 pessoas nos próximos meses para os escritórios de Santo Amaro de Oeiras e de Espanha. No escritório português serão contratadas sete pessoas, que vão trabalhar numa penthouse com vista para o mar. No escritório do país vizinho serão recrutadas pelo menos cinco pessoas. Engenharia, produto e design serão as posições abertas nos dois países.

O Dinheiro Vivo escreveu sobre a Primetag em abril de 2015. Recorde aqui a nossa reportagem para os Fazedores.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Primetag consegue 1,3 milhões de euros em capital de risco