Protechting

Protechting. De Espanha e Itália para poupar tempo, dinheiro e riscos

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Bdeo, Coinscrap e RiskApp são três startups que escolheram o programa de aceleração da Beta-i para alargar os serviços ao território português

Acesso a um roadshow na China e um prémio monetário de 10 mil euros para o vencedor. Estes são os prémios em disputa pelas 14 startups na fase de aceleração do programa Protechting, promovido pela Fosun e pela Fidelidade em parceria com a Beta-i. Os três melhores projetos serão anunciados a 7 de julho.

O Dinheiro Vivo associou-se à segunda edição do Protechting e vai apresentar as startups finalistas ao longo das próximas cinco semanas. Hoje destacamos os casos da Coinscrap, da Bdeo (Espanha) e da RiskApp (Itália), que chegam a este programa com três formas diferentes de poupar para particulares e empresas.

Bdeo: Peritagem à distância
A Bdeo nasceu em setembro de 2015 em Espanha e pretende simplificar o processo de peritagem. Em vez de recorrer a formulários em papel, cada cliente usa a câmara do smartphone para fazer vídeos, tirar fotografias, enviar notas e tratar deste tipo de processos de forma virtual com um perito de uma empresa de seguros. A aplicação funciona mesmo em locais com pouca rede e não necessita de registo, porque a inscrição é feita através de uma mensagem escrita.

Com uma equipa de sete pessoas, inclusive os fundadores – Julio Pernía e Manuel Moreno – esta startup conta com financiamento de 200 mil euros do centro de inovação tecnológica de Espanha, onde já tem acordos com cinco seguradoras. A Bdeo inscreveu-se no Protechting porque “Portugal e Espanha têm muitas semelhanças na indústria seguradora. Este é o programa perfeito para a nossa startup”, justifica Julio Pernía.

Coinscrap: Trocos úteis
Pagar a apólice do seguro apenas com os trocos e sem notar na sua carteira. Esta é a proposta da Coinscrap, aplicação criada em maio de 2016 e que arredonda, automaticamente, cada compra feita com cartões de crédito ou de débito. “Utilizamos algoritmos para determinar quais são os objetivos financeiros e qual a melhor forma de os alcançar”, indica David Conde, um dos quatro fundadores desta insurtech.

A Coinscrap está em fase de testes junto de 100 utilizadores no mercado local e tem uma parceria com a seguradora espanhola Caser. A empresa conta com o apoio da aceleradora da Telefónica, que garantiu o primeiro investimento, para desenvolvimento de produto. A Coinscrap tem sete pessoas e está a fechar uma ronda de financiamento seed (semente) para escalar negócio.

Para David Conde, “Portugal é parecido com Espanha, por isso, a Fidelidade é o melhor parceiro” para o negócio. A Coinscrap pretende desenvolver nos próximos anos ferramentas para investimento e poupança.

RiskApp: Escolha sem risco
“95% das pequenas e médias empresas (PME) não têm uma cobertura de apólice adequada aos seus riscos. Isto acontece porque a maioria dos agentes de seguros não conhecem a linguagem do sector e não promovem as vendas”. Foi a partir desta premissa que Federico Carturan arrancou em julho de 2015 com a RiskApp, uma plataforma italiana que permite às seguradoras estimar os riscos e consultar os clientes sobre as melhores práticas de subscrição de apólice.

“Queremos ajudar as seguradoras a penetrar no mercado das pequenas e médias empresas (PME)”, diz o fundador da RiskApp. Com 500 mil euros de investimento e uma equipa de 10 pessoas, esta fintech escolheu o programa Protechting “para trabalhar de perto com uma das maiores seguradoras de Portugal”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
Protechting. De Espanha e Itália para poupar tempo, dinheiro e riscos