microcrédito

Ginásio Álvaro Anjos. Um PT que lhe trata do corpo e da alma

Álvaro Anjos decidiu ter psicólogos e nutricionistas no seu ginásio. (Orlando Almeida / Global Imagens)
Álvaro Anjos decidiu ter psicólogos e nutricionistas no seu ginásio. (Orlando Almeida / Global Imagens)

Cansado dos modelos tradicionais de treino personalizado, Álvaro Anjos decidiu criar o seu: no ginásio, há psicólogos e nutricionistas

Nascido num bairro pobre do Monte Abraão, Álvaro Anjos, 39 anos, ainda era miúdo quando começou a treinar sozinho em edifícios abandonados. “Treinava com as pedras”, recorda, em entrevista ao Dinheiro Vivo. Começou por praticar atletismo durante pouco tempo mas onde se imaginava mesmo era no karaté: queria afastar os miúdos da escola que o gozavam por ser tão magrinho.

Queria “ganhar músculo no ginásio” sem perceber que, grande parte do treino feito pelas pessoas devia começar pela cabeça. Ainda sem pensar nisso começou, em conjunto com alguns dos oito irmãos, a limpar casas de banho no recinto de uma feira, para começar a ganhar dinheiro. Foi esse primeiro salário que lhe permitiu inscrever-se no primeiro ginásio. O empenho e a dedicação que Álvaro punha nos treinos chamou a atenção do dono do ginásio que, pouco tempo depois, o convidou para passar integrar a sua equipa de instrutores. Começou a dar treinos, foi promovido a coordenador do ginásio e passou a dar treinos personalizados, mesmo sem ter formação específica, nem qualquer curso superior. Mas Álvaro queria mais.

“Nunca parei, acho-me uma pessoa empreendedora, não gosto de ficar parado. Queria mais, aquilo que tinha não me chegava”. Em julho, abriu o Ginásio Álvaro Anjos, um negócio onde investiu 15 mil euros – 10 mil dos quais obtidos através do programa de microcrédito – e inaugurou um novo conceito: decidiu, além dos treinos, complementar o exercício físico com um conjunto de especialistas que vão desde a psicologia à nutrição, de maneira a poder acompanhar os clientes de forma integrada e responder pessoalmente às necessidades e aos objetivos de cada um deles.

“Com turmas de 50 pessoas é impossível chegar a cada uma e dar o nosso máximo no acompanhamento. Estreitar essa distância é fundamental para que as pessoas atinjam os objetivos pessoais a que se propõem”, explica. Por isso, criou um serviço integrado: a cada um dos 95 clientes do ginásio foi feita uma avaliação em várias áreas para perceber as suas dificuldades, “uma espécie de triagem inicial que nos ajudou a direcionar cada pessoa para as áreas em que realmente apresentavam carências”.

Na equipa do ginásio trabalham sete profissionais de áreas diferentes que garantem que cada cliente pode ter acesso a treinos personalizados ou em pequenos grupos (de até quatro pessoas) ou que podem também optar por ter aulas de grupos até 10 pessoas (a mensalidade custa 20 euros, preço mais competitivo face à maioria dos ginásios).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens.

Donos de alojamento local contestam agravamento das tarifas da água

Miguel Pina Martins, CEO da Science4you.

(Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens)

Science4you quer alargar prazo da oferta pública até fevereiro

(Carlos Santos/Global Imagens)

Porto de Setúbal: Acordo garante fim da greve às horas extraordinárias

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Ginásio Álvaro Anjos. Um PT que lhe trata do corpo e da alma