media

Portal alemão Gründerszene prova que escrever sobre startups dá lucro

O portal Gründerszene está integrado no grupo Vertical Media, que conta com uma equipa de 75 pessoas. Fotografia: DR
O portal Gründerszene está integrado no grupo Vertical Media, que conta com uma equipa de 75 pessoas. Fotografia: DR

Integrada no grupo Vertical Media, o portal Gründerszene é caso de sucesso na imprensa alemã e conta com mais de um milhão de visitantes únicos

Em 2005, Lukasz Gadowski frequentava todos os dias o mesmo bar em Berlim e já nessa altura falava-se de startups em quase todas as conversas. Nesse ano, Lukasz decidiu criar um blog em alemão chamado Gründerszene, onde eram publicadas todas as notícias sobre empreendedorismo nesta cidade. Ao longo dos últimos 12 anos, o blog tornou-se profissional – é hoje um portal do grupo Vertical Media e é uma das referências da comunicação social na área tecnológica. Além de jornalismo, o grupo organiza eventos e conferências na Alemanha. E mais que tudo, o Gründerszene dá lucros.

“Somos o único meio de comunicação social na Alemanha que ganha dinheiro no online“, adianta Frank Schmiechen, chefe de redação do Gründerszene, durante uma visita da comitiva portuguesa à redação esta segunda-feira, em Berlim. Frank Schmiechen conta com 30 anos de experiência no jornalismo e veio do jornal Die Welt.

No Gründerszene, além de notícias, é possível encontrar artigos de análise, perfis, entrevistas e opinião. “Temos de fazer tudo do zero. Isso é um dos segredos do nosso sucesso”, assegura Frank Schmiechen. Inicialmente, esta página era muito virada para os fundadores de startups da Alemanha, que escolhem este meio para dar informações em primeira mão e, assim, atrair investidores. Mas falar sobre empreendedorismo neste país tornou-se tão comum que “mesmo nos cafés e nas discotecas conversa-se sobre startups“.

Alex Hofmann, Frank Schmiechen, Mark Hoffmann e Niklas Wirminghaus são os quatro principais responsáveis do Gründerszene. Fotografia: DR

Alex Hofmann, Frank Schmiechen, Mark Hoffmann e Niklas Wirminghaus são os quatro principais responsáveis do Gründerszene. Fotografia: DR

De um meio de comunicação mais virado para as empresas, esta página é cada vez mais popular também junto dos consumidores. Isto explica o número recorde de 1,4 milhões de utilizadores únicos em novembro. Sendo que a maior parte do tráfego vem do Facebook.

Além do online, o Gründerszene também aposta em revistas em papel: todos os anos é lançado uma edição especial com as 50 melhores startups da Alemanha. Também há publicações setoriais desde 2016, como a Ngin Mobility – virada para a mobilidade – e a Ngin Food – que aposta na área alimentar.

Mais do que jornalismo

O Gründerszene decidiu reforçar a ligação às startups através de outro tipo de iniciativas, como as conferências Heureka, os jantares com líderes de grandes empresas da Alemanha e eventos para reunir os fundadores de startups. Há ainda uma secção própria de classificados no grupo e que serve, sobretudo, para encontrar novos postos de trabalho na área tecnológica.

A publicidade nativa (conteúdo patrocinado), no entanto, é a principal fonte de receita da Vertical Media, que é controlada desde 2014 pela Axel Springer, o maior grupo de comunicação social europeu e dono do portal Business Insider.

Crescimento por aquisições

O grupo alemão já está a preparar o lançamento de mais revistas temáticas para os próximos meses, nas áreas da energia, saúde e fintech, em que será necessário recrutar mais jornalistas. Para entrar noutros sectores, no entanto, a Vertical Media admite o crescimento através de aquisições. “Teremos de crescer através de aquisições, porque há muitos especialistas/blogs nesta área. É muito difícil estabelecer um vertical”, destaca Frank Schmiechen.

Fora de questão está a abertura de uma secção do Gründerszene noutros idiomas: “Já tentámos fazer algo em inglês e ninguém nos ligava nenhuma. Não foi bom para nós. Além disso, há imensa concorrência na comunicação social estrangeira.”

*Jornalista em Berlim a convite da Embaixada da Alemanha em Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, à saída do Tribunal de Santarém. Fotografia: PAULO CUNHA/LUSA

Tribunal declara nula acusação de BdP contra Salgado e Amílcar Pires

Mario Drahi, presidente do Banco Central Europeu. Fotografia: Banco Central Europeu

BCE mantém taxas de juro em zero e estímulos até setembro

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom analisa exigência do serviço universal postal

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Portal alemão Gründerszene prova que escrever sobre startups dá lucro