Tech

Hackacity: Porto convoca programadores para resolver problemas

Elevador da Lada, na ribeira do Porto. Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens
Elevador da Lada, na ribeira do Porto. Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens

Nos dias 2 e 3 de junho, a cidade Invicta vai ter programadores e data scientists a desenvolver aplicações com impacto para os cidadãos

Pela terceira vez consecutiva, o Porto vai receber a Hackacity, uma maratona de programação destinada a resolver os problemas das cidades. Nos dias 2 e 3 de junho, a cidade Invicta vai ter programadores e data scientists a desenvolver aplicações com impacto para os cidadãos a partir dos dados fornecidos pela própria cidade. A iniciativa é realizada pela empresa 7Graus em conjunto com o município liderado por Rui Moreira.

Estas soluções serão desenvolvidas através da plataforma Fiware, que “fornece um conjunto de simples e poderosas API [interfaces de programação] que facilitam o desenvolvimento de aplicações inteligentes”, refere a página deste evento.

As inscrições para esta maratona podem ser feitas através desta página até 21 de maio e só são aceites candidaturas individuais. As equipas, entre 3 e 4 elementos, serão constituídas durante o evento.

Iniciada em 2015, a Hackacity é uma das dezenas iniciativas que vão decorrer no âmbito da Semana Sstart & Scale, entre 27 de maio e 3 de junho. À semelhança da Semana do Empreendedorismo de Lisboa, este iniciativa no Porto está “dedicada à promoção da inovação, empreendedorismo e criação de emprego” com base na cidade Invicta.

A iniciativa Hackacity realizou-se em 2016 cidades como Olinda/Recife (Brasil), Santander (Espanha) e Amersfoort/Utrecht (Holanda). Para este ano estão previstas maratonas de programação em Manchester (Inglaterra), Olinda/Recife e Cuiabá (Brasil).

(Notícia atualizada às 17h58 com informações sobre as cidades do Hackacity em 2017)

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Hackacity: Porto convoca programadores para resolver problemas