Horta biológica portuguesa chega à sede da Unesco

Depois de captar a atenção do Presidente da República, a startup do Porto Noocity vai ter uma hora local em pleno centro de Paris.

A sede da Unesco ganhou mais um toque português graças a uma startup do Porto. A Noocity foi a a empresa selecionada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura para colocar uma horta urbana biológica na sua sede, em Paris. A horta urbana deverá estar em fase de cultura até ao final deste ano.

A Noocity vai criar três zonas distintas numa área de 1800 metros quadrados: uma para legumes de época, outra para frutos vermelhos e uma terceira destinada à cultura de ervas aromáticas, flores comestíveis. Os produtos cultivados poderão ser vendidos "a preços muito competitivos" aos trabalhadores e cozinheiros do restaurantes instalado na sede da Unesco.

"É uma grande oportunidade para provar que a agricultura urbana pode ser uma atividade realmente sustentável e produtiva e que as empresas podem ter um papel ativo e muito importante na facilitação de alimentos biológicos e saudáveis aos seus funcionários”, explica José Ruivo, presidente executivo da Noocity, citado em nota de imprensa divulgada esta terça-feira.

A startup do Porto vai aproveitar esta experiência para desenvolver as hortas inteligentes Growbed, que tentam reproduzir as condições de crescimento da natureza. Esta solução de sub-irrigação permite autonomia de rega de até 3 semanas, e a altura de 28 cm do solo cultivável viabiliza a plantação de qualquer tipo de legume, fruta ou erva aromática. Todas as culturas são tratadas de forma biológica, utilizando apenas fertilizantes orgânicos.

A colocação de uma horta urbana na sede da Unesco insere-se no projeto Parisculteurs, organizado pelo município da capital francesa, no qual 33 empresas, entidades públicas e proprietários parisienses disponibilizam espaços passíveis de se transformar em locais de agricultura urbana.

A Noocity foi fundada em 2013 no Porto por José Ruivo, Pedro Monteiro e Samuel Rodrigues. A primeira horta foi lançada oficialmente em 2015. Dois anos depois, esta startup ficou conhecida em Portugal por ter criada uma 'horta presidencial' no Palácio de Belém.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de