Prémio

Inclusão financeira vale prémio para a Go Parity

Luís Couto e Nuno Brito Jorge, fundadores da plataforma Go Parity. Fotografia: DR
Luís Couto e Nuno Brito Jorge, fundadores da plataforma Go Parity. Fotografia: DR

A plataforma portuguesa de financiamento coletivo por empréstimo Go Parity recebeu uma bolsa de 25 mil euros. A startup portuguesa foi considerada como um dos melhores projetos que contribui para a melhoria da saúde financeira de pessoas com baixos e médios rendimentos. Este prémio foi entregue durante a competição ibérica MetLife Foundation Inclusion Plus.

Além da bolsa de 25 mil euros, a plataforma portuguesa terá acesso à final mundial desta competição, que vai decorrer em outubro em Nova Iorque. Fundada por Luís Couto e Nuno Brito Jorge, a Go Parity ajuda associações e empresas a obter financiamento para projetos que respondam a alguns dos objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.

Portugal também se destacou nesta final ibérica graças à Raize. A bolsa de empréstimos para pequenas e médias empresas recebeu um prémio de 4 mil euros por ter sido uma das startups finalista desta competição.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Orçamento suplementar mantém despesa de 704 milhões de euros para bancos falidos

Jorge Moreira da Silva, ex-ministro do ambiente

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Acordo PS-PSD. “Ninguém gosta de um planalto ideológico”

Mario Draghi, presidente do BCE. Fotografia: Reuters

Covid19. “Bazuca financeira tem de fazer mira à economia, desigualdades e clima”

Inclusão financeira vale prémio para a Go Parity