capital de risco

Indico lidera investimento de 600 mil euros na Bitcliq

CEO da BitCliq -Pedro Manuel. Fotografia: D.R.
CEO da BitCliq -Pedro Manuel. Fotografia: D.R.

A capital de risco liderada por Stephan de Morais anuncia o seu segundo investimento numa startup portuguesa em menos de um mês.

A Indico, sociedade de capital de risco liderada por Stephan de Morais, anunciou que investiu na startup das Caldas da Rainha Bitcliq. É o segundo investimento em menos de um mês. O fundo da capital de risco liderou o financiamento de 600 mil euros na empresa que tem uma plataforma com tecnologia blockchain que reúne frotas pesqueiras e os seus clientes, de acordo com o comunicado enviado às redações. Através deste mercado [marketplace] é possível realizar compra direta do peixe, no momento em que é pescado, por retalhistas, hotéis ou restaurantes. Além disso, é possível fazer uma rastreabilidade completa do peixe desde o local de captura até à mesa.

Este investimento vai permitir à Bitcliq “concluir a implementação do primeiro marketplace global de peixe baseado em blockchain. A plataforma, já operacional no principal porto piscatório português de Peniche, irá permitir a ligação entre todas as frotas de pesca com parceiros de logística e compradores e executar ordens de compra e venda assim que a captura é registada a bordo usando apenas smartphones”. Está já a decorrer um piloto de marketplace fruto da cooperação com a Docapesca – firma estatal que assegura a qualidade de todo o peixe comercializado em território nacional.

Há um ano, Pedro Manuel, fundador e CEO da Bitcliq, contava ao Dinheiro Vivo que pescou o primeiro peixe aos 5 anos, longe de saber que o futuro lhe reservaria a aventura de criar a startup BitCliq. Tudo começou assim ainda na infância, quando o fazedor acompanhava o pai nas viagens de trabalho às fábricas de conservas na região de Peniche para fazer a manutenção dos telexes, a tecnologia que, à data, permitia às empresas comunicarem as compras e vendas da matéria-prima, ou seja, do peixe capturado na costa portuguesa.

A experiência moldou-lhe o futuro e ditou a opção por engenharia de telecomunicações, seguindo-se depois a informática. Em 2013 nascia nas Caldas da Rainha, pela sua mão, a BitCliq. “Começámos como uma empresa de desenvolvimento de soluções tecnológicas na área do business intelligence, inteligência artificial e aplicação de novas tecnologias para a área industrial”, dizia então em entrevista ao Dinheiro Vivo. Foi precisamente da relação com um cliente no setor da indústria conserveira que saiu o desafio que viria a moldar o percurso da startup: ajudar um fornecedor em apuros a encontrar uma solução tecnológica que permitisse melhorar a performance e gerir uma frota de pesca comercial.

Ricardo Torgal, General Partners na Indico, em comunicado explica que “a Bitcliq é um exemplo de perseverança e de visão global. Não só estão a aumentar a eficiência do mercado, mas também a contribuir para a sustentabilidade das economias alimentar e dos oceanos. Estamos muito entusiasmados por os apoiar”.

Já Pedro Manuel acredita que projeto que está a ser desenvolvido em cooperação com a Docapesca “seja rapidamente extensível a todo o país e, consequentemente, para os maiores portos de pesca na Europa. A forma como o peixe é comprado na Europa não se alterou significativamente nos últimos 30 anos. Esta plataforma vai seguramente acrescentar mais eficiência e mais transparência ao conectar os agentes de mercado. O investimento da Indico traz consigo uma enorme experiência dos Partners em escalar marketplaces globalmente, pelo que temos muito prazer em tê-los a bordo – literalmente!”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20.Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Indico lidera investimento de 600 mil euros na Bitcliq