IBM InterConnect

Indiegogo e IBM vão dar acesso gratuito a inteligência artificial

artificial-intelligence

Parceria entre a plataforma e IBM Watson foi anunciada pelo co-fundador durante o evento InterConnect em Las Vegas

Nove anos depois de chegar ao mercado, a plataforma de crowdfunding Indiegogo está a expandir a sua missão. Agora, além de permitir aos empreendedores financiarem as suas ideias com investidores privados de todo o mundo, o serviço está a dar-lhes apoio para transformarem as ideias em produtos e vai adicionar ferramentas de inteligência artificial. Foi o que anunciou o co-fundador da Indiegogo, Slava Rubin, durante o arranque da conferência IBM InterConnect, em Las Vegas.

“Depois de receberem financiamento, muitos empreendedores esbarravam na dificuldade de produzir em massa os produtos que concebiam”, explicou o co-fundador da plataforma. São conhecidas inúmeras histórias de produtos inovadores que nunca chegaram a sair do papel, ou continuam a ser adiados apesar de terem conseguido todo o dinheiro que pediam.

“Decidimos tornar-nos num trampolim para os empreendedores”, afirmou Rubin, explicando assim porque é que a Indiegogo assinou uma parceria com a empresa tecnológica Arrow Electronics no ano passado. Através desta companhia, os empreendedores podem ter acessso a serviços que lhes vão permitir passar da ideia ao produto concreto, com distribuição massiva, após o financiamento.

A novidade é que a Indiegogo vai adicionar capacidades de inteligência artificial através de um novo acordo com a IBM. “Temos agora uma parceria com o IBM Watson“, indicou Rubin, referindo-se ao supercomputador da gigante norte-americana, que é usado para adicionar capacidades de aprendizagem de máquina, deep learning e análise cognitiva a qualquer sistema.

“Estas capacidades normalmente estão disponíveis apenas para grandes empresas, e agora os empreendedores vão poder usá-las gratuitamente”, referiu Rubin. O co-fundador falou sobretudo na aplicação a produtos da Internet das Coisas, que procuram financiamento na plataforma.

“Assistimos a uma explosão massiva de produtos IoT nos últimos quatro anos”, indicou o responsável. Estas equipas terão agora acesso a capacidades cognitivas e serviços na nuvem através da IBM. Rubin apresentou em palco os exemplos de três startups nestas condições: SmartPlate, WaterBot e Q.bo Robot.

No primeiro caso, a startup criou um sistema que analisa a composição da comida que está no prato através de reconhecimento de imagem e tecnologias de inteligência artificial. É uma plataforma para quem quer monitorizar o conteúdo do que come quando, por exemplo, um rótulo não está disponível.

O WaterBot é um dispositivo de hardware com sensores que conecta a água à internet e revela a sua qualidade. “Imaginem o que é não ter água potável, algo que tomamos como certo todos os dias”, afirmou Rubin. “O WaterBot indica se a água que vai beber está contaminada ou tem algum problema, algo essencial em países onde água potável não é um dado adquirido.”

O terceiro é o Q.bo Robot, que está a introduzir neste evento a nova versão One.

“Estamos agora a ver companhias Fortune 500 a usarem as mesmas técnicas que os pequenos empreendedores no Indiegogo, para encontrarem ou validarem inovação”, adiantou Rubin. Desde que foi lançada, em 2008, a plataforma já distribuiu 1,1 mil milhões de dólares de financiamento e envia dinheiro para 70 países todas as semanas.

 

Slava Rubin, que deixou o cargo de CEO da Indiegogo no ano passado, terminou com uma mensagem inspiradora. “Qualquer empresário tem a oportunidade de mudar o mundo. Queremos aumentar as probabilidades a favor deles, e estas parcerias vão torná-los mais inteligentes e mais rápidos.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A administradora delegada da Media Capital, Rosa Cullell (E), acomapnhada pelo CEO da Altice Media, Alain Weill (2-E), do CEO do Grupo Altice, Michel Combes (2-D), e do Chairman e CEO da Portugal Telecom, Paulo Neves (D), fala durante uma conferência de imprensa sobre a compra da Altice sobre o grupo Media Capital,. Fotografia: ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Compra da TVI pelo Meo pode “criar entraves significativos à concorrência”

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), acompanhado por Carlos Tavares (D), antigo presidente da CMVM, durante a sessão de apresentação pública do relatório do Grupo de Trabalho para a Reforma do Modelo de Supervisão Financeira. (ANDRÉ KOSTERS/LUSA)

Belém e Parlamento terão de validar novo governador do Banco de Portugal

Cristina Casalinho, presidente do IGCP. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Casalinho quer alongar pagamento da dívida para evitar picos de reembolsos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Indiegogo e IBM vão dar acesso gratuito a inteligência artificial