startup

Iogurteira ecológica é a aposta da startup da Amorim Cork Ventures

YogurtNest_mala térmica. D.R.
YogurtNest_mala térmica. D.R.

A PrimaLynx – Sustainable Solutions, Lda é a nova startup lançada pela incubadora da Corticeira Amorim que apresenta no mercado o YogurtNest.

Uma iogurteira ecológica e multifunções, que funciona como estufa slow cooker e como mala térmica, totalmente produzida em Portugal com materiais sustentáveis, como a cortiça e algodão, é a aposta da nova startup da Amorim Cork Ventures, a PrimaLynx – Sustainable Solutions, Lda..

As vantagens do YogurtNest não se limitam a uma proposta de alimentação mais saudável. Com o YogurtNest, milhares de embalagens de plástico serão poupadas e fazer iogurte – com leite, leite sem lactose ou bebidas vegetais – torna-se uma tarefa rápida, tendo associada uma poupança significativa, face às iogurteiras convencionais, desde logo, porque permite preparar iogurtes em apenas seis horas, sem dependência de eletricidade, e é feita em materiais naturais e renováveis.

Os responsáveis pela marca estimam, que considerando um agregado familiar de quatro pessoas, se possa evitar a produção de 2000 embalagens de 125 ml durante um ano, com uma poupança associada de 300 euros. Este valor é significativamente maior para os iogurtes de base vegetal.

A inovadora iogurteira é uma ferramenta multifunções, uma vez que pode, igualmente, ser usada como estufa slow cooker – para cozinhar arroz, massas, sopas e estufados – podendo ser usada durante uma viagem, piquenique ou campismo. A estas funções, e tendo como principal matéria-prima a cortiça, junta-se a possibilidade de usar a iogurteira como mala térmica, uma vez que a cortiça é um ótimo aliado na conservação das temperaturas.

Para o empreendedor Miguel Leal, fundador da PrimaLynx e criador da YogurtNest, “a principal preocupação no desenvolvimento do YogurtNest foi conceber uma iogurteira que tornasse o iogurte mais acessível, cujo funcionamento não tivesse um impacto negativo no meio ambiente e que o resultado final fosse um produto natural e saudável.” E acrescenta: “A cortiça foi o material que nos permitiu cumprir, com sucesso, todos estes requisitos.”

YogurtNest. D.R.

YogurtNest. D.R.

“YogurtNest é um produto verdadeiramente interessante, que evidencia as inúmeras vantagens associadas à utilização da cortiça, sendo de realçar o seu contributo para a denominada economia de baixo carbono e economia circular, a par da promoção de uma alimentação saudável”, afirma Paulo Bessa, Diretor Geral da Amorim Cork Ventures.

E, acrescenta, “a PrimaLynx apresenta, assim, um produto de grande valor acrescentado, que acreditamos ter um potencial de crescimento nacional e internacional e foram estas as razões que nos levaram a investir neste projeto.”

Para Ana Jervis, que juntamente com Miguel Leal compõe a equipa da PrimaLynx, “o YogurtNest vai revolucionar a maneira como fazemos e consumimos iogurte. Podemos fazer todos os iogurtes que imaginarmos e usar o iogurte em substituição de outros alimentos menos saudáveis nas nossas receitas habituais.”

A aquisição do YogurtNest pode ser feita a partir do website da marca e em inúmeras lojas multimarca de produtos naturais, que estão espalhadas pelo país. Os preços variam entre os 33,50 euros para a versão baby e, 35 euros para a versão large.

Startup

A PrimaLynx – Sustainable Solutions, Lda é a mais recente startup lançada pela incubadora da Corticeira Amorim. Foi constituída em agosto de 2016 e desde essa data, a equipa tem participado em diferentes eventos e apresentado o YougurtNest em workshops de Norte a Sul do país, mostrando as funcionalidades e versatilidade.

YogurtNest é o quarto produto lançado com o apoio da Amorim Cork Ventures, depois d’ASPORTUGUESAS, dos Sugo Cork Rugs e da Grõwancork.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens)

Sofia Tenreiro: “Estamos a captar os portugueses que não queremos que fujam”

O ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva (C), ladeado por Ana Teresa Lehmann, secretária de Estado da Indústria (D), e Miguel Cabrita (E), secretário de Estado do Emprego, fala aos jornalistas no final da reunião com administração e Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa para discutirem um modelo de trabalho para o próximo ano, no Ministério do Trabalho e da Segurança Social, em Lisboa, 15 de dezembro ded 2017.  Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Autoeuropa. Governo dá luz verde a creches para destravar diálogo

Mário Centeno. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Fitch dá maior subida de rating de sempre a Portugal e coloca país no grupo da Itália

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Iogurteira ecológica é a aposta da startup da Amorim Cork Ventures