Investimento

Jscrambler com investimento de 1,9 milhões da Sonae e da Portugal Ventures

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Empresa portuguesa trabalha com produtos de cibersegurança para proteger aplicações web e móveis.

A Jscrambler, empresa portuguesa dedicada à cibersegurança, recebeu 2,3 milhões de dólares (1,9 milhões de euros) de investimento em série A. A operação foi liderada pela Sonae IM – unidade de capital de risco do grupo Sonae – e pela sociedade de capital de risco pública Portugal Ventures. Este financiamento vai permitir à empresa crescer o negócio e desenvolver o portefólio.

“Este investimento vai permitir acelerar a expansão no mercado europeu e americano e ajudar cada vez mais empresas a prevenir e combater ataques que estão a crescer em frequência e complexidade, mas que são detetados tarde demais, com consequências graves tanto ao nível financeiro como da reputação das organizações”, destaca Rui Ribeiro, CEO e cofundador da Jscrambler, em nota enviada às redações esta segunda-feira.

Incubada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), a Jscrambler trabalha com produtos de cibersegurança para proteger aplicações web e móveis. O seu principal produto, Jscrambler, é líder mundial em segurança de aplicações JavaScript e é considerada a “única solução sediada no browser para tornar websites e aplicações resilientes à adulteração maliciosa, engenharia reversa e roubo de propriedade intelectual”.

A empresa fundada em 2008 está presente em mais de 150 países; os Estados Unidos representam metade da sua faturação anual. Os produtos da Jscrambler chegam a mais de 30 mil empresas e indivíduos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa. Fotografia: Filipa Bernardo/ Global Imagens

Retoma mantém-se em 2,3% mas petróleo sobe o triplo

combustiveis 8

APETRO rejeita acusação de lucro com descida do ISP nos combustíveis

Fotografia: DR

Grécia: Eurogrupo alcança acordo para a conclusão do último resgate

Outros conteúdos GMG
Jscrambler com investimento de 1,9 milhões da Sonae e da Portugal Ventures