Desporto

Kick UP Sports: Estádio da Luz vai acelerar dez startups do desporto

Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens
Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens

Desempenho desportivo e saúde, ativação dos fãs e gestão de infraestruturas e operações serão as áreas desenvolvidas em conjunto com as startups

O Estádio da Luz vai ser a sede do primeiro programa de aceleração dedicado à área do desporto e da saúde. O programa internacional KickUP Sports Innovation vai escolher 10 projetos para, durante 12 semanas, desenvolverem o modelo de negócio. Procuram-se startups ou projetos de investigação com até 500 mil euros de investimento e que ainda não tenham clientes. Quem entrar na fase de aceleração vai receber um investimento inicial de 10 mil euros.

“Queremos agregar o cluster do desporto em Portugal e juntar todo o tipo de empreendedores, atletas e universidades. Queremos atrair o maior talento nacional e internacional”, adiantou em conferência imprensa esta quarta-feira João Gonçalo Cunha, um dos principais responsáveis por este programa de aceleração.

Com o desporto como tema central, há três áreas que serão desenvolvidas no âmbito deste programa de aceleração: desempenho desportivo e saúde – melhoria de rendimento dos atletas; ativação dos fãs e entretenimento e media, para melhorar relação com fãs; gestão de infraestruturas e operações.

As inscrições estão abertas até 12 de março a partir desta página. A 26 de março, 20 startups serão contactadas para integraram um bootcamp de quatro dias, no Estádio da Luz, que arranca a 7 de abril. Poucas semanas depois, a 24 de abril, arranca o programa de aceleração, com a duração de 12 semanas. A sessão final de demonstração (demo day) está prevista para 11 de julho.

  • Tiago Domingos, da Moblabs; Fernando Sousa, da Videobserver; Pablo Venture, do Arangurenk-Fund; e Sean Dunne, do Kreos Capital, são os quatro mentores já conhecidos deste projeto.
  • Benfica aberto a investimento

O Benfica é um dos principais parceiros deste programa: além do Estádio da Luz, está disponível para ceder espaços como o centro de estágios do Seixal e os pavilhões das modalidades para as startups selecionadas desenvolverem os projetos ao longo das 12 semanas de aceleração. O clube da Luz também é uma das entidades que vai contribuir para o financiamento inicial de 10 mil euros.

Mas as expetativas são maiores. Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD do clube, pretende que o Benfica seja um dos primeiros clientes de cada uma das startups e não fecha a porta a mais investimento após o fim do programa: “se houver projetos que justifiquem investimento, o Benfica poderá ter uma participação mais forte”.

(Notícia atualizada às 12h59 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Governo ganha 128 milhões de euros em receita com aumentos da função pública

Autoridade para as Condições do Trabalho

Inspetores do Estado contra “140 anos para chegar ao topo da carreira”

António Mexia, presidente executivo da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Chineses da EDP não abdicam de desblindar estatutos. OPA quase morta

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Kick UP Sports: Estádio da Luz vai acelerar dez startups do desporto