Emprego

Landing.jobs vai ajudar 2500 pessoas a encontrar emprego em Berlim

Festival da Landing.jobs é organizado desde 2015. Fotografia: Landing.jobs
Festival da Landing.jobs é organizado desde 2015. Fotografia: Landing.jobs

200 participantes no Landing Festival não vão pagar bilhete de avião e vão ter visita exclusiva a empresas como Mytaxi, Zalando e Trivago

A Landing.jobs vai exportar o seu evento de emprego e de carreiras para a Alemanha. A startup portuguesa que liga empresas a candidatos à procura de trabalho na área tecnológica vai realizar o Landing Festival a 14 e 15 de março de 2018 no edifício da operadora Deutsche Telekom em Berlim. A Landing.jobs vai ajudar pelo menos 2500 pessoas a encontrar trabalho nesta cidade alemã, revela Pedro Oliveira, cofundador, em entrevista ao Dinheiro Vivo. E 200 pessoas nem terão de pagar pela viagem de avião

Apontamos para 2500 vagas de emprego disponíveis durante o festival”, adianta Pedro Oliveira. Empresas tecnológicas como Mytaxi, Zalando, Signavio e Raisin são algumas das confirmações para a estreia do Landing Festival na Alemanha. Tal como acontece em Lisboa, o evento de carreiras terá talks, workshops e vários painéis de discussão sobre tecnologia. Haverá ainda um passeio de barco, como no evento em Lisboa.

200 participantes do festival não terão de pagar bilhete de avião para Berlim graças ao programa Top Talent Grant. Esta iniciativa está aberta a data scientists, UX/UI designers e developers, que vão partir de 10 cidades europeias, como Lisboa, Paris, Milão, Madrid, Barcelona, Sófia, Bucareste, Varsóvia, Viena e Roma. Os participantes selecionados também terão visitas exclusivas, a 15 e 16 de março, aos escritórios de algumas empresas tecnológicas que vão participar no evento. As inscrições estão abertas até ao final de janeiro.

A vinda do festival da Landing.jobs vai cimentar a entrada da startup portuguesa na cidade alemã, onde prepara-se para inaugurar um escritório. “Já estamos em negociações para encontrar um espaço em Berlim”, diz Pedro Oliveira. O quatro escritório da Landing.jobs – além da sede, em Lisboa, e das instalações no Porto e Londres – deverá abrir em 2018.

O mercado alemão deverá representar mais de metade das receitas da Landing.jobs no final do ano. A culpa é da aposta destas empresas na tecnologia, ao mesmo tempo que “têm uma forte tradição na indústria”.

Na Alemanha, também existe uma grande opção pela mobilidade dos trabalhadores. A Landing.jobs tem crescido bastante neste país ao “ajudar muitas pessoas fora da UE, sobretudo do Brasil, a colocarem-se lá com as suas famílias e a darem todo o apoio no seu processo”.

Festival com duas edições

Além da estreia em Berlim, a Landing.jobs vai repetir o evento de carreiras em Lisboa, no final de junho, e que vai contar com “algumas alterações no formato”, que ainda estão a ser avaliadas. Para organizar o Landing Festival, a startup portuguesa já teve de criar uma equipa própria.

A longo prazo, o Landing Festival vai sofrer alterações mais profundas. “Claramente o futuro é descolar o evento da Landing.jobs e ser um evento de carreiras na área das tecnologias”, adianta Pedro Oliveira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), entrega a proposta de Orçamento de Estado para 2019 ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues (R), no parlamento, Lisboa, 15 de outubro de 2018.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Em direto: As principais linhas do Orçamento do Estado para 2019

Rosalia Amorim

Opinião OE2019. “Mais cedo ou mais tarde chegará”

Outros conteúdos GMG
Landing.jobs vai ajudar 2500 pessoas a encontrar emprego em Berlim