Aceleração

Lisbon Challenge abre candidaturas com investimento reforçado

Pedro Rocha Vieira, líder da Beta-i.
(Diana Quintela/ Global Imagens)
Pedro Rocha Vieira, líder da Beta-i. (Diana Quintela/ Global Imagens)

As startups que forem selecionadas para a fase de aceleração vão receber 15 mil euros em troca de 2% do seu capital.

A Beta-i vai reforçar o investimento para as startups que entrarem no programa de aceleração Lisbon Challenge. A associação liderada por Pedro Rocha Vieira abriu as candidaturas para mais uma edição deste programa de apoio para novas empresas.

As startups que forem selecionadas para a fase de aceleração do Lisbon Challenge vão receber 15 mil euros em troca de 2% do seu capital. Passarão a estar avaliadas em 1,5 milhões de euros graças a este apoio.

As melhores participantes na edição de Inverno do Lisbon Challenge irão receber 55 mil euros por 5% do capital. Este investimento “poderá ainda ser reforçado com mais 25 mil ou 30 mil euros” por parte dos parceiros como o business angel Red Angels, o fundo LC Ventures ou a Bright Pixel (laboratório de startups da Sonae IM), explicou Eduardo Sette Camara, diretor deste programa de aceleração ao Dinheiro Vivo.

“Este apoio permite que as startups não tenham de se preocupar com a captação de financiamento durante o primeiro ano de existência”, acrescenta Eduardo Sette Camara.

A edição de Inverno deste programa de aceleração vai decorrer entre 10 de outubro e 14 de dezembro e será dividida entre as fases de validação, produto, crescimento e investimento. Serão escolhidas as startups que expressem valores como diversidade, transparência, confiança e consciência social.

As candidaturas para este programa de aceleração podem ser feitas até 9 de setembro através desta página.

Criado em 2013, o Lisbon Challenge já contou com a participação de 220 startups, de mais de 50 países. Os projetos nascidos neste programa já recolheram um investimento total de 65 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Arrendatários vão poder realizar obras e pedir o reembolso

TIAGO PETINGA/LUSA

EDP nega ter indicado Manuel Pinho para curso nos EUA

luzes, lâmpadas, iluminação

Fatura da eletricidade baixa em 2019 “para todos”, garante o ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Lisbon Challenge abre candidaturas com investimento reforçado