equity crowdfunding

Luso-britânica Seedrs já é o maior investidor ‘semente’ no Reino Unido

Plataforma luso-britânica de equity crowdfunding chegou a marco histórico de financiamento: 130 milhões de euros.

A plataforma luso-britânica Seedrs angariou cerca de 130 milhões de euros, o equivalente a 100 milhões de libras, e tornou-se o maior investidor na fase “semente” no Reino Unido.

A Seerds, considerada uma das empresas mais inovadoras do Reino Unido pela Bloomberg, é uma das mais importantes de equity crowdfunding em todo o mundo: desde que foi lançada, em 2012, angariou mais de 100 milhões de libras em investimento, financiamento aplicado em empresas durante a sua fase embrionária (financiamento ‘seed’). Só nos últimos três meses, o montante angariado chegou aos 18 milhões de libras e algumas empresas financiadas superaram o investimento de um milhão de libras, casos da Tossed (1,34 milhões investidos por 661 investidores) e da FreeAgent (angariou 1,21 milhões através de 700 investidores).

Fundada por Carlos Silva e Jeff Lynn, a startup registou em 2015 mais de 340 negócios, provenientes de 24 países e mais de 38 mil investimentos vindos de 75 países.

Nova portuguesa na plataforma

A startup portuguesa Climber Hotel é a mais recente empresa a procurar financiamento de negócio através da plataforma luso-britânica: está a tentar angariar 65 mil libras através da Seedrs. A empresa desenvolveu uma solução de gestão de preços que tem como objetivo ajudar hotéis independentes a maximizarem as suas receitas através de tarifas dinâmicas.
Quem investir agora na Climber Hotel receberá ações da empresa com um desconto de 30% sobre o preço da futura emissão. Saiba mais sobre a campanha de angariação de financiamento aqui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Foto: D.R.

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas

Outros conteúdos GMG
Luso-britânica Seedrs já é o maior investidor ‘semente’ no Reino Unido