retalho

Tem uma startup digital na área do retalho? Então vá falar com a Makro

Tanya Kopps é a CEO da Makro Portugal. 
Fotografia: Carlos Manuel Martins/Global Imagens
Tanya Kopps é a CEO da Makro Portugal. Fotografia: Carlos Manuel Martins/Global Imagens

A casa mãe da cadeia Makro quer selecionar dez projetos para programa de aceleração em Berlim

A Metro, gigante internacional de retalho que detém a cadeia Makro, está à procura de startups para a nova edição do seu programa de aceleração que arrancará em Berlim, na Alemanha, e terá a duração de três meses. As candidaturas estão abertas, para o mundo inteiro, até ao dia 12 de março e, de todos os inscritos, apenas dez serão selecionados integrar o programa.

Este ano, o programa de aceleração propõe-se a ajudar startups da área do retalho e com base digital. “O cerne da nossa estratégia é ajudar os nossos clientes a conseguirem ser ainda mais bem-sucedidos nos seus negócios. Aqui, as soluções digitais desempenham um papel cada vez mais importante. Depois de estabelecer com êxito o METRO Accelerator para o setor de hospitalidade, juntamente com Techstars, chegou a hora de dar o próximo passo. Estamos convencidos de que os retalhistas independentes podem beneficiar fortemente das soluções digitais – no que diz respeito à comunicação com o cliente, novos serviços e também em termos das suas operações comerciais”, afirma, em comunicado, Olaf Koch, Presidente do Conselho de Administração da METRO AG.

Para divulgar a iniciativa no país, a Makro Portugal tem previsto um périplo de divulgação que vai arrancar na Beta-i, em Lisboa, no dia 2 de fevereiro. O objetivo é que, este ano, haja uma representante nacional entre as dez startups escolhidas. Para isso, a empresa vai apostar no reforço da comunicação da ação juntos das entidades e universidades que fomentem o empreendedorismo.

O Metro Accelerator tem a parceria da Techstars, uma das mais reconhecidas aceleradoras a nível mundial. O programa vai já para a terceira edição. Até agora, nunca nenhum projeto português conseguiu integrar as dez equipas selecionadas, que têm acesso a espaço de escritório, mentoria e investimento durante as 13 semanas de duração do programa.

Atualmente o grupo Metro opera em 25 países com 21 milhões de clientes em todo o mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Algarve, Portugal. Fotografia: D.R.

Algarve lança campanha. “Fiquem em casa para regressarem com mais saudade”

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Tem uma startup digital na área do retalho? Então vá falar com a Makro