startups

Maria Miguel Ferreira deixa direção da Startup Portugal

Maria Miguel Ferreira, terceira da esquerda para a direita, na missão da Startup Portugal ao SXSW em Austin, Texas
Maria Miguel Ferreira, terceira da esquerda para a direita, na missão da Startup Portugal ao SXSW em Austin, Texas

A cofundadora da organização e uma das mulheres mais influentes no panorama das startups em Portugal cessou funções

Maria Miguel Ferreira deixou a direção da Startup Portugal, organização de apoio ao empreendedorismo que cofundou em 2016. A responsável cessou funções no final de setembro, depois de alguns meses a trabalhar na transição para garantir a continuidade de todos os projetos em curso.

Uma das mulheres mais influentes no panorama de startups e tecnologia em Portugal, Maria Miguel Ferreira passou os últimos três anos a trabalhar na implementação da Startup Portugal, que foi criada como um “think thank” público-privado e oficialmente lançada na primavera de 2016.

A responsável vai dedicar-se a alguns projetos pessoais, sendo que a Startup Portugal seguirá o seu curso com Simon Schaefer como CEO e João Borga como diretor.

Entre as iniciativas mais relevantes da Startup Portugal estão as missões no estrangeiro, em que a organização seleciona startups portuguesas para levar a conferências e eventos em todo o mundo. São os casos do CES em Las Vegas, South by Southwest em Austin e TechCrunch Disrupt em São Francisco. A associação também trabalha em políticas públicas de incentivo aos empreendedores e investidores que querem criar startups em Portugal, ou escalar os negócios já em funcionamento.

Antes de fundar a Startup Portugal, Maria Miguel Ferreira foi conselheira especial do governo em empreendedorismo. Foi também fazedora ao fundar a Too Small To Fail, uma empresa dedicada a serviços para ajudar a comunidade de startups no panorama nacional, antes mesmo do “boom” que se verificou nos últimos anos.

Maria Miguel Ferreira é licenciada em Economia pelo Instituto de Economia e Gestão (ISEG).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Maria Miguel Ferreira deixa direção da Startup Portugal