Miss Can. Conservas ganham prémio Indústrias Criativas

ng4463811

Miss Can, start-up ligada ao sector das conservas, foi o vencedor do prémio nacional de indústrias criativas, promovido pela SuperBock e pela Serralves.

Na sétima edição do prémio foram ainda atribuidas distinções de categoria a Os Italianos (ex-Stallo) e Arumis e uma Menção Especial ao projeto Cross Hands Architecture, pela sua componente humanitária.

Este ano o prémio de 25 mil euros foi atribuído a Miss Can, que concorria na categoria turismo e património, um projeto que “nasceu da vontade de três amigos em recuperar a tradição familiar ligada à indústria conserveira, criando um negócio moderno com a dedicação de outros tempos”, informa nota enviada às redações. As conservas de sardinha, cavala e atum, utilizam um método artesanal (peixe cozido a vapor), mas com embalagens mordenizadas “nos quais se encontra a história desta indústria, curiosidades históricas de acordo com cada tema e sugestões de receitas”.

A Miss Can vai representar Portugal no Creative Business Cup, que se irá realizar a 17 e 18 de novembro em Copenhaga (Dinamarca), de onde irá emergir o melhor empreendedor do setor a nível mundial, entre mais de 50 países participantes.

O júri também escolheu nas distinções de categoria os projetos Os Italianos (que faz o reaproveitamento de garrafas de vidro, criando dois copos a partir de uma única garrafa) e Arumis, “um negócio que visa melhorar a experiência dos espectadores na indústria audiovisual e de entretenimento com a introdução do sentido olfativo”.

Cross Hands Architecture, atelier de arquitetura humanitária que surgiu da união de duas das três amigas vencedoras do concurso internacional Designing Emergency Shelters, apresentado o ano passado em Nova Iorque, na sede das Nações Unidas, recebeu uma menção honrosa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

Paulo Macedo presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Centeno dá bónus de 655 297 euros à administração da CGD

Outros conteúdos GMG
Miss Can. Conservas ganham prémio Indústrias Criativas