fazedores

Mobiag: Este carro não é teu nem é meu: este carro é nosso. Este e todos

ng3121526

Ele tinha o “trabalho de sonho” na Goldman Sachs, em Londres, mas decidiu voltar para Portugal para criar um negócio próprio. Aos 27 anos, João Félix acha que não tem nada a perder por arriscar: quer pôr as empresas a trabalhar em “coopetição” no processo de democratização do car sharing.

“Decidimos desenvolver uma plataforma, fomentar a criação de muitos operadores, muitos car clubs, e cada um vai investir na criação da frota comum. Em vez de termos um operador com 300 carros, procuramos ter dez operadores com 30 carros cada, mas que trabalhem em rede de uma forma cooperativa”, conta João.

Com um investimento de 300 mil euros – grande parte veio de Londres, aposta de dois antigos chefes do gestor no banco de investimento norte-americano – a empresa quer incentivar empreendedores a apostarem em negócios de car sharing, construindo com as ferramentas que a Mobiag disponibiliza (software de gestão, uptades do browser, etc.) uma maior e mais eficaz rede de partilha de carros.

O modelo de negócio da Mobiag – implementado numa primeira fase em Lisboa – não trabalha diretamente com clientes finais mas com operadores, o que torna muito fácil a exportação do negócio para o mundo inteiro. O cliente-parceiro só paga à Mobiag uma taxa fixa de ocupação quando tem receita, ou seja, sempre que aluga um carro ao cliente final.

Através da aplicação para smart-phone, um cliente pode reservar o carro mais próximo do local onde está e deixá-lo dentro da zona da cidade até onde a área de abrangência chega. O carro tem um sistema que valida a disponibilidade e manda um e-mail a confirmar a viagem. E é de sonho: tem um dístico da EMEL que permite estacionar em qualquer lugar.

Retrato

° A Mobiag é uma empresa ligada ao negócio de car sharing, aluguer de carros de curta duração. ° A Carris é o primeiro operador parceiro da empresa. ° Na primeira fase do projeto, o aluguer – só em regime pós-pago – custa 12 a 17 euros/hora. Em agosto ou setembro será implementado o regime pré-pago. ° A opção

da aplicação no smartphone foi escolhida por questões logísticas em detrimento de um cartão de cliente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Vítor Constâncio, na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. TIAGO PETINGA/LUSA

BCP, Berardo e calúnias. As explicações de Constâncio no inquérito à CGD

Outros conteúdos GMG
Mobiag: Este carro não é teu nem é meu: este carro é nosso. Este e todos