Prémio Inovação NOS

Movebonus. Queimar calorias e receber descontos

A carregar player...

Corrida a corrida, enche o utilizador a carteira. O princípio pode parecer redutor mas não é. Carlos Ramos e Bruno Claro, sócios fundadores da <a href="http://movebonus.com/index.php" target="_blank"><strong>Movebonus</strong></a>, decidiram que premiar a atividade física podia ser o melhor incentivo para melhorar a qualidade de vida das pessoas, motivando-as a continuar a correr, a pedalar, a ir ao ginásio e até a caminhar apenas para além das primeiras vezes. Sim, porque neste bónus conta tudo. Até passear o cão.

Tudo começou com a Runbonus. A aplicação tinha o conceito do Movebonus mas apenas para as corridas. O conceito passava por premiar, com produtos, as pessoas que mais corriam e que monitorizavam as suas corridas através da aplicação. O passo seguinte foi dado depois de a equipa perceber que alargando o mercado podiam alargar a audiência.

“Se pudéssemos incluir todas as pessoas que se movimentam, independentemente do tipo de exercício, estaríamos a falar de mais e mais pessoas”, explica Bruno Claro, cofundador da empresa. Alargando o público, tornou-se mais fácil esclarecer as razões que levaram a criar o projeto. “A ideia passava por arranjar uma alternativa aos métodos tradicionais que permitisse efetuar um combate ao sedentarismo e às doenças associadas. Descobrimos que a melhor forma de o fazer, em alternativa ao que já existia, era torná-lo tangível”, acrescenta Carlos Ramos.

Leia mais: Conheça a Raize, outra finalista do Prémio Inovação NOS na categoria startups.

Face à fórmula tradicional – as empresas ou as instituições que trabalham no combate ao sedentarismo fazem-no de forma passiva, muitas vezes com palestras e promovendo atividades esporádicas -, os fazedores da Movebonus quiseram encontrar uma solução que fosse mais abrangente e que premiasse de forma tangível o esforço feito pelos utilizadores mais ativos.

“Sendo web, a Movebonus permite ter todos os pilares que não só movimentam e criam essa tendência de combate ao sedentarismo mas também o fazem de forma continuada”, explica Carlos. Por isso, através da aplicação, as pessoas são premiadas por queimarem calorias. Por cada 50 calorias queimadas, ganham um ponto: esses pontos são convertíveis em descontos.

O plano seguinte passou por estabelecer parcerias com ginásios que pudessem disseminar o conceito, não só entre os runners e ciclistas, mais habituados a aplicações de monitorização de distâncias e calorias queimadas, como também entre quem faz atividade física em sítios fechados e quase sem movimentação espacial. “O ginásio é precisamente o sítio onde as pessoas não se deslocam em distância mas onde também queimam calorias.”

Presentes em ginásios das redes Holmes Place e Clube Mega Craque, a aplicação quer alargar o âmbito em que se movimenta e o número de ginásios onde está presente. E pôr a mexer – e a ganhar descontos em ginásios, suplementos e equipamentos desportivos, hotéis, férias – portugueses e estrangeiros, espanhóis, franceses e ingleses em primeiro plano.

Leia mais: Conheça a Hope Care, outra finalista do Prémio Inovação NOS na categoria Startups.

“Paralelamente, estamos a criar uma versão institucional ao nível do desporto escolar, IPJ e DGS, no que diz respeito ao incentivo do desporto nas camadas mais jovens e na população em geral. Daqui a um ano queríamos estar com a internacionalização efetiva a decorrer”, acrescenta Carlos, adiantando que o objetivo da empresa é mesmo fazer as pessoas levarem a aplicação até quando vão às compras. “O objetivo é que as pessoas se mexam.”

B.I.

° A Movebonus é uma das dez empresas finalistas do Prémio Inovação NOS, na categoria Startups. ° A aplicação é gratuita e está disponível online. Depois do registo no site, é necessário ter um smartphone, um relógio GPS ou um wereable de monitorização de atividade física, para começar a ganhar pontos. ° Cada 50 calorias queimadas valem um ponto, convertível em descontos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A Poveira, conserveira. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens

Procura de bens essenciais dispara e fábricas reforçam produção ao limite

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

Quase 32 mil empresas recorrem ao lay-off. 552 mil trabalhadores em casa

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

266 mortos e 10 524 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Movebonus. Queimar calorias e receber descontos