financiamento

MUB Cargo: “Uber das mercadorias” recebe 300 mil euros de financiamento

Carlos Palhares, CEO da da MUB Cargo. Fotografia: Adelino Meireles / Global Imagens
Carlos Palhares, CEO da da MUB Cargo. Fotografia: Adelino Meireles / Global Imagens

Startup incubada em Braga vai apostar no processo de internacionalização depois desta ronda de investimento

A MUB Cargo, a plataforma portuguesa que oferece serviço de transporte de mercadorias para empresas ou privados, fechou uma ronda de investimento seed (semente) de 300 mil euros. A empresa liderada por Carlos Palhares, considerada a “Uber das mercadorias”, contou com o apoio do veículo de investimento português BrainCapital.

“Estamos muito satisfeitos com o facto de a BrainCapital liderar esta ronda seed e contamos com o seu apoio para esta nova fase da MUB Cargo, que exigirá uma grande concentração na execução para garantir o sucesso internacional da plataforma”, assinala Carlos Palhares em nota enviada às redações na terça-feira.

A BrainCapital justifica este investimento com a “qualidade da equipa dos promotores aliada à facilidade com que foi possível atingir um entendimento, a inegável proposta de valor da MUB Cargo quer para os transportadores quer para quem precisa de transportes e a complementaridade de competências com os sócios BrainCapital nomeadamente em tecnologias de informação e comunicação”.

Sedeada na Startup Braga, a MUB Cargo vai iniciar o processo de internacionalização e consolidar a marca no território português graças aos 300 mil euros obtidos na ronda seed. A plataforma nacional vai ainda apostar em marketing e no desenvolvimento da plataforma, acrescentou fonte oficial desta startup ao Dinheiro Vivo esta quarta-feira.

Com parcerias com mais de 300 transportadores a nível nacional, a MUB Cargo foi lançada em novembro de 2016. O processo é simples, está à distância de um clique e funciona quase como um leilão. De um lado, o cliente lança um pedido de transporte definindo um ponto de partida e um destino específicos e fotografa a mercadoria para esclarecer volumes e pesos – a app tem uma função que ajuda a estimar as dimensões dos objetos – e aguarda pelas ofertas. Do outro lado, estão as transportadoras que, em função dos trajetos pedidos e das cargas, podem oferecer um preço pelo serviço.

É uma espécie de “Uber das mercadorias” que se compromete “a levar e a trazer tudo o que não respira”, com o objetivo de tornar o mercado do setor mais competitivo, justo e cómodo para ambos os transportadores e o consumidor.

Os pedidos podem ser feitos através da própria página desta startup ou a partir das aplicações para Android e iOS (Apple).

A MUB Cargo é uma das finalistas do Prémio Inovação NOS 2016 na categoria de startups. Esta é uma iniciativa realizada em parceria com o Dinheiro Vivo e a TSF.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Francisco Pedro Balsemão, CEO do grupo Impresa. Foto: DR

Impresa.Reestruturação já atingiu 20 trabalhadores. E chegou ao Expresso

PCP

Subsídios por duodécimos no privado também acabam em 2018

Turistas no novo terminal de cruzeiros de Lisboa, Santa Apolónia. Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Instituto alemão prevê boom na construção em Portugal até 2020

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
MUB Cargo: “Uber das mercadorias” recebe 300 mil euros de financiamento