blogue

O meu blog é o meu negócio: O Blog da Carlota

ng3103189

Há um ano que a lista de prioridades do dia de Fernanda Ferreira Velez
inclui duas coisas fundamentais: a filha, Carlota, que ocupa o primeiro lugar em tempo e atenção. E o Blog da Carlota, um espaço virtual que Fernanda já considera a sua ocupação profissional e que começou faz em março um ano.

Fernanda, 32 anos, criou o Blog da Carlota quando a filha, com o mesmo nome, tinha quatro meses. A ideia veio do marido e de algumas amigas que ficavam impressionados com as atenções que o bebé recolhia na rua, só pelas roupas que vestia. Fernanda começou a fotografar e a publicar os looks da filha no blog. Um dia, uma marca publicou o link do look da Carlota na página da empresa no Facebook. E começou o boom.

Rapidamente, Fernanda começou a receber ofertas de produtos e roupas de marcas de crianças. O blog foi ganhando fãs assíduos que, hoje, chegam às 12 mil visualizações diárias (15 mil nos dias mais agitados, que coincidem com os dias em que Fernanda publica posts sobre assuntos mais pessoais).

Entretanto, a ex-gestora de marketing da Bertrand Editora criou o Mercadito da Carlota – o primeiro projeto que surgiu paralelamente ao blog e que conta com o patrocínio do BES – que se prepara para a 2ª edição, a 17 de março, e vai juntar cerca de 40 marcas de produtos para crianças no hotel Ritz, em Lisboa.

Nos planos de expansão do negócio estão um livro sobre o blog e uma linha de roupa com o nome da Carlota – e a assinatura de Fernanda, que atribui à filha a maior responsabilidade no sucesso do blog. “Muito do sucesso, do mérito do blog deve-se à Carlota, porque ela tem um certo carisma, é muito querida. (…) E isso transparece nas fotografias”, assegura.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
O meu blog é o meu negócio: O Blog da Carlota