Economia da partilha

O seu carro já pode pagar-se durante o sono

aluguer automóvel

Empresa portuense lança plataforma de aluguer de automóvel sem condutor baseada no conceito da economia da partilha.

Durante 95% do tempo de vida de um automóvel, este está parado e a desvalorizar-se. “Há estatísticas que apontam para uma média de utilização diária de apenas uma hora”, refere Jorge Forte, CEO da Bookingdrive, a nova plataforma de aluguer de automóveis sem condutor que, a partir do Porto, quer conquistar o resto da Europa até ao início de 2017.

Contra o ditado que diz que “carros e mulheres não se emprestam a ninguém”, a plataforma nascida sob os auspícios da economia partilhada que gerou também a Uber, a Cabify ou o Airbnb, Jorge Forte aponta uma evidência. “Se chega ao trabalho e tem o carro parado à porta durante 10 ou mais horas, possivelmente a pagar estacionamento, está a ter prejuízo. Mas, se decidir alugá–lo, pode ganhar mais de 300€ por mês e, com isso, paga a manutenção do automóvel durante todo o ano”.

No site há um simulador para os proprietários terem ideia dos possíveis ganhos e a explicação de como tudo funciona. “As questões legais foram a parte mais complicada de resolver. Andámos meses em reuniões com a companhia de seguros Fidelidade para encontrar um modelo que acautela as necessidades dos proprietários e dos utilizadores: todos os alugueres incluem seguro contra todos os riscos”, explicou o fundador e CEO da empresa. E se houver uma multa, uma passagem numa ex-scut ou numa portagem sem pagar? “Além de o condutor do veículo estar identificado pela plataforma, há uma caução de 100€ no cartão de crédito do utilizador para dar resposta a esse tipo de situação”, adiantou Jorge Forte.

Para garantir que nem proprietários nem a companhia de seguros ficam com prejuízo, a plataforma inclui um “sistema de rating dos utilizadores, que irá bloquear quem não tiver cumprido com os parâmetros desejáveis”. Os proprietários também serão avaliados, uma vez que os veículos terão de ser entregues limpos, no horário e local combinado, entre outros fatores que poderão implicar na apreciação da experiência.

A plataforma 100% portuguesa abriu inscrições para proprietários na passada quinta-feira (não há custos associados, apenas o pagamento de 20% de comissão em cada aluguer), com uma “boa adesão até ao momento”, e deverá arrancar a 1 de dezembro. Porto, Lisboa, Coimbra, Faro, Funchal e Ponta Delgada são as cidades com maior investimento por parte da empresa, devido também à maior afluência de turistas. Uma oportunidade, segundo Jorge Forte, visto que “70% vem de férias sem pré-reserva de uma solução de mobilidade”. No início de 2017, os planos da Bookingdrive.com incluem avançar para países como Espanha ou França, onde o conceito já existe.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: direitos reservados

RGPD. Um ano depois, mercado português pede maturidade e legislação

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Outros conteúdos GMG
O seu carro já pode pagar-se durante o sono