Comércio online

O site que ajuda a escolher produtos saudáveis para bebés

Cátia Alves e André Dinis, formados em Medicina, fundadores de Origami Kids, com Bernardo Dinis, 21 meses, e à espera de outro rapaz
Cátia Alves e André Dinis, formados em Medicina, fundadores de Origami Kids, com Bernardo Dinis, 21 meses, e à espera de outro rapaz Foto: D.R.

Chama-se Origami Kids e é uma plataforma online que ajuda os pais a escolherem os produtos mais saudáveis para a higiene dos bebés. Mas não só...

Cátia Alves e André Dinis, ambos com 33 anos e formados em Medicina, são pais de Bernardo Dinis, agora com 21 meses e estão à espera de outro rapaz. Quando nasceu o primeiro filho, perderam horas a tentar descobrir qual o melhor esterilizador, a melhor chupeta ou a melhor fralda.

Falaram com familiares, amigos e colegas, leram livros sobre parentalidade e tentaram perceber quais seriam os melhores produtos de higiene para o seu bebé. Mas foi depois de uma experiência pouco positiva com alguns produtos que voltaram a pesquisar mas, desta vez, apenas soluções mais amigas dos bebés e com menor impacto ecológico.

A taxa de pessoas que compram é muito boa, só tem é poucos visitantes”

Rapidamente perceberam que existia alguma dificuldade em encontrar estes artigos em Portugal e, por isso, decidiram criar uma plataforma que possibilitasse não só a compra como pudesse também ajudar a esclarecer outros pais sobre as questões relacionadas com o dia-a-dia dos seus filhos.

Jogo à venda na Origami Kids

Jogo à venda na Origami Kids

Em Origami Kids é pois possível encontrar fraldas e toalhitas ecológicas da Bambo Nature, produtos ecológicos com ingredientes biológicos e biodegradáveis como a Alphanova, a Bentley Organic, a Essential Care, a Weleda e a Attitude e brinquedos educativos feitos a partir de materiais sustentáveis como a Plan Toys.

Há também os Crayon Rocks para desenhar, feitos a partir de grãos de soja e coloridos com pigmentos minerais e os Milestone Cards que ajudam a registar alguns momentos marcantes da gravidez e da evolução das nossas crianças.

O que inicialmente foi uma preocupação é hoje um negócio. Isso provam os números: uma média de 1.100 visitantes por mês, com uma taxa de conversão 3,40%. “A taxa de pessoas que compram é muito boa, só tem é poucos visitantes”, explicam os fundadores da plataforma, que destacam 283 subscritores da Newsletter e 1.348 fãs no Facebook.

Relativamente a compensação financeira, a faturação ronda 900 euros mensais. “Em termos de gratificação pessoal, ficamos contentes que mais pais conheçam alternativas mais saudáveis para os seus filhos”, respondem.

Em termos de gratificação pessoal, ficamos contentes que mais pais conheçam alternativas mais saudáveis para os seus filhos”

No caso específico da Cátia, reforça André Dinis, “tem de conhecer produtos mais hipoalergénicos para recomendar para pequenos e grandes, os produtos ecológicos são os que apresentam, de longe, menos ingredientes sintéticos e logo menos propensos a desencadearem reações alérgicas.”

E já agora Origami porquê? Porque Cátia e André partilham também um grande fascínio pela cultura, as tradições e a história do Japão e por isso, todas as encomendas levam um pequeno Origami como presente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Outros conteúdos GMG
O site que ajuda a escolher produtos saudáveis para bebés