Fazedores

Olé! Software português para cirurgias ortopédicas ganha prémio em Espanha

saúde

Startup PeekMed foi considerada a melhor startup num evento organizado em Salamanca e perante 60 empresas concorrentes.

Os portugueses da PeekMed conquistaram o prémio para melhor startup em Espanha. A solução tecnológica para cirurgias ortopédicas ganhou este troféu no evento Startup Olé, que decorreu na semana passada em Espanha. Os fazedores de Braga venceram os 60 concorrentes que participaram nesta eleição.

“Para a PeekMed este prémio foi mais um reconhecimento pelo trabalho que temos vindo a fazer. Temos como missão ajudar todos os médicos ortopedistas a perceber qual o problema do seu paciente e a validar uma possível solução. A equipa do Startup Olé e o júri da competição perceberam isso e acreditaram no que estamos a fazer. Estamos muito orgulhosos e ainda com mais vontade de continuar a nossa jornada”, destaca João Pedro Ribeiro, co-fundador e líder da empresa incubada na Startup Braga, citado em nota de imprensa.

A startup recebeu em dezembro de 2018 autorização para entrar no mercado norte-americano, graças a um software que consegue criar um modelo 3D do osso em questão e também uma base de dados com os materiais médicos exigidos para as cirurgias, o que tem como resultado permitir que os médicos ensaiem a intervenção.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Olé! Software português para cirurgias ortopédicas ganha prémio em Espanha