Investimento

Planet of Finance chega a Portugal de olhos postos nas start-ups

Este “marketplace” que liga investidores e oportunidades de investimento e ambiciona apostar 180 milhões em startups nacionais nos próximos anos.

O Planet of Finance, uma espécie de ponto de encontro (“market place” em inglês) entre investidores e oportunidades de investimento, vai ter representação em Portugal. A vinda para território nacional, conta o country manager, “integra-se numa estratégia de crescimento da plataforma, que já é o maior ‘marketplace’ que liga investidores, gestores e projetos de investimento”.

“Portugal tem um ecossistema de startups em crescimento” e um ambiente fiscal “atrativo” para os mais ricos, diz. “Reunir as melhores oportunidades de investimento disponíveis em Portugal com investidores internacionais e contribuir para levantar capital para as melhores ideias de investimento em Portugal é o objetivo do Planet Finance” no nosso país, acrescenta.

Os investidores que integram a Planet of Finance têm assim manifestado interesse sobre Portugal e existe a ambição de que sejam captados, ao longo dos próximos anos, cerca de 180 milhões de dólares para que possam ser investidos em projetos em Portugal. Contudo, o investimento estará dependente dos projetos que forem apresentados.

“O capital disponível por parte dos investidores tem vindo a crescer a um ritmo significativo. Desde janeiro de 2017 mais de mil milhões de dólares foram distribuídos através do Planet of Finance. Depende tudo do mérito do projeto de investimento e da sua capacidade para convencer os investidores. O nosso objetivo é ajudar as startups a alcançar esses investidores e facilitar os objetivos de levantamento de capital”, sublinha Nuno Rocha.

Mas nem só startups pode ser alvo de investimento por parte deste “marketplace”. PME, projetos na área da arte e imobiliário, entre outros, também poderão receber investimento. “O principal objetivo do Planet of Finance é tornar disponível para projetos portugueses o capital de investidores mundiais que, de outra forma, não considerariam Portugal como o um destino de investimento”, salienta o country manager.

“No atual mundo competitivo ser capaz de captar um euro de investimento é muito mais difícil do que há anos. Queremos capitalizar o destaque que Portugal está a ter atualmente e ser o canal para executar esses investidores”, remata.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno com Pierre Moscovici, comissário europeu da Economia. Fotografia: REUTERS/François Lenoir

Bruxelas quer despesa a travar a fundo no orçamento de 2019

Proteção de dados chega amanhã e já levou ao fecho de startup portuguesa

Fotografia: Igor Martins / Global Imagens

Valor médio das pensões da CGA subiu 77 euros em 2017

Outros conteúdos GMG
Planet of Finance chega a Portugal de olhos postos nas start-ups