Plataforma de saúde mental portuguesa recebe investimento de 7 milhões de euros

Com sede em Lisboa e virada para o mercado brasileiro, a Zenklub concluiu a série A e vai reforçar a aposta no segmento empresarial.

A plataforma de saúde mental e bem-estar emocional Zenklub fechou uma ronda de investimento de 7 milhões de euros. Com a série A, a startup luso-brasileira pretende reforçar a apostar no mercado brasileiro - sobretudo no segmento empresarial. A operação também vai servir para preparar a expansão para a restante América Latina, segundo o anúncio feito esta quarta-feira.

Esta ronda de investimento foi dominada por investidores lusófonos: a gestora de ativos brasileira Tarpon Capital liderou a operação, em conjunto com a sociedade de capital de risco portuguesa Indico Capital Partners.

Fundada em 2016 por Rui Brandão e José Simões, a Zenklub realiza consultas online com mais de 800 profissionais, entre psicólogos, terapeutas e psicanalistas.

Em 2020, foram realizadas mais de 50 mil consultas online por mês, seis vezes mais do que no ano anterior. Calcula-se que 1,5 milhões de pessoas sejam impactadas todos os meses por esta solução

Para Rui Brandão, o líder da Zenklub, esta injeção de capital vai permitir "captar o crescimento explosivo do mercado e cimentar ainda mais a nossa solução como líder de mercado". A ronda de investimento também levará a plataforma "a outro nível em termos de desenvolvimento de soluções baseadas em dados".

A Zenklub, para melhorar a plataforma, vai reforçar a sua equipa, com 80 pessoas. Na página da startupmais de uma dezena de vagas abertas, boa parte delas em formato remoto. Apesar de ter sede em Lisboa, o desenvolvimento da tecnologia está dividido entre a capital portuguesa e São Paulo.

O crescimento da Zenklub tem sido suportado pelas empresas, que procuram estes serviços para melhorarem a produtividade dos trabalhadores em tempo de pandemia, que obriga a substituir as consultas físicas por sessões online. No Brasil, estas consultas são cobertas por várias seguradoras.

A startup trabalha com o departamento de recursos humanos de mais 200 empresas, um aumento de 1683% face a 2019.

Em todo o mundo, o Brasil é o país com mais transtornos de ansiedade e tem o quinto maior índice de casos de depressão, segundo dados da Organização Mundial da Saúde.

Depois desta série A, a Zenklub já captou mais de 10 milhões de euros junto dos investidores. Em maio de 2020, foram colocados 2,6 milhões de euros em ronda seed; a primeira injeção de capital ocorreu em maio de 2019, com a entrada de 500 mil euros.

"O crescimento exponencial da Zenklub mostra que há uma grande necessidade por colmatar. As pessoas estão a sofrer globalmente com grandes desafios de saúde, pessoais e económicos. A Zenklub está a abordar o tema com inclusão digital e comodidade, e pode contribuir significativamente para melhorar o bem-estar de milhões de pessoas, a começar pela América do Sul. Estamos muito satisfeitos com o nosso portfólio de empresas que se continua a fortalecer, a criar emprego e a melhorar a vida de milhões de pessoas em todo o mundo", assinala o presidente da Indico, Stephan Morais.

Para o co-fundador da gestora de ativos SK Tarpon Pedro Faria, "a pandemia pôs em evidência um problema antigo que não era reconhecido pela sociedade. O bem-estar mental foi estigmatizado e mal compreendido e as suas implicações pessoais e profissionais gerais não foram totalmente reconhecidas. Encontrámos na Zenklub uma oportunidade de resolver um problema global que custa à economia global mais de 1 bilião de dólares por ano. O Brasil, em particular, é infelizmente um líder global em casos de ansiedade e depressão."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de