fazedores

Fintech norte-americana compra startup de Braga para competir com Revolut e N26

Equipa da Scytale vai passar para a fintech norte-americana.
Equipa da Scytale vai passar para a fintech norte-americana.

Agência digital portuguesa Scytale passa a pertencer à plataforma Uphold, que reforça equipa de engenharia em Braga.

A plataforma norte-americana de Criptomoedas Uphold comprou uma startup de Braga para reforçar a sua equipa em Portugal. A fintech vai integrar as pessoas que já trabalhavam na agência digital portuguesa Scytale, que já contava com uma equipa de mais de 20 pessoas. Com esta operação, a Uphold vai reforçar a concorrência a plataformas como Revolut, N26 e Monese. Não foi divulgado o montante desta operação

A Uphold, instalada há vários anos em Braga, vai passar a gerir uma equipa de mais de 60 pessoas, divididas entre dois escritórios no centro histórico desta cidade.

A Scytale foi fundada em 2011 por três antigos alunos da Universidade do Minho. “Ficámos conhecidos nos últimos anos como os alfaiates de software porque desenvolvemos sistemas personalizados e que habitualmente as empresas não conseguem encontrar”, nota Nuno Ferreira, um dos três fundadores da startup ao Dinheiro Vivo.

Este ‘artesanato digital’ permitiu à empresa de Braga conquistar clientes como startups, negócios em crescimento ou então empresas em transformação digital. A Uphold foi um dos clientes que já tinha trabalhado com a Scytale.

“Fizemos alguns contratos com eles e queriam reforçar o investimento em Portugal. Tinham várias opções disponíveis e escolheram comprar a nossa empresa. Agora, vamos trabalhar para eles e ajudá-los a expandir as operações para todo o mundo”, aponta Nuno Ferreira, que agora é o responsável de Engenharia da Uphold.

A fintech norte-americana já permitiu o movimento de mais de 4 mil milhões de dólares em transações, num total de 184 países, em mais de 30 moedas.

Esta não é a primeira vez que uma empresa nascida em Braga foi comprada por uma plataforma tecnológica norte-americana. Em julho de 2016, a startup portuguesa iMobileMagic passou para as mãos da Smith Micro. Em 2008, a portuguesa MobiComp foi adquirida pela Microsoft.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Fintech norte-americana compra startup de Braga para competir com Revolut e N26