Web Summit

Plynk. Fazedores irlandeses usam Portugal como trampolim para a Europa

Charles Dowd e Clive Foley, fundadores da Plynk
Charles Dowd e Clive Foley, fundadores da Plynk

O lançamento da app no mercado nacional surge depois de uma ronda de investimento de 25 milhões em Série A.

Há um novo verbo a caminho das conversas do dia a dia, em português: “plynkar”. Esta é a ambição da startup irlandesa Plynk, que esta semana escolheu Portugal para arrancar com uma ambiciosa estratégia de expansão europeia, ao lançar no mercado nacional a primeira app de money-messaging (mensagens de dinheiro, traduzindo à letra) da Europa.

Em junho, a Plynk fez história na Irlanda ao arrecadar 25 milhões de euros numa ronda de investimento em Série A, liderada pela sociedade de investimento privado, Suisse Privée Ltd. Em abril de 2018 querem angariar ainda mais capital.

Neste momento, a aplicação que foi lançada em janeiro de 2017 conta com 12 500 utilizadores na Irlanda. Em Portugal, o objetivo é angariar entre 15 mil a 20 mil utilizadores, sobretudo estudantes “angariados” por uma rede de 30 embaixadores da marca em vários campus universitários. “Portugal é o nosso primeiro mercado fora da Irlanda porque é um país de early adopters de tecnologia”, disse ao Dinheiro Vivo o fundador Charles Dowd, que esta semana esteve na Web Summit em contacto com investidores de capital de risco.

Com Lisboa a registar mais fazedores por metro quadrado do que qualquer outro lugar no mundo, a estratégia de apostar primeiro em Portugal não foi à toa. “Tendo visto, em primeira mão, a atitude positiva do país relativamente à inovação, esta expansão foi uma escolha óbvia para a Plynk, já que temos a absoluta intenção de nos tornarmos na app de mensagens de dinheiro de eleição a nível europeu”, disse Michael Geraghty, responsável pela área de Global Business Development da Plynk. Já no início do próximo ano, Espanha é o próximo destino europeu na mira destes fazedores, que planeiam chegar a 11 países até ao final de 2018. Segue-se Itália, Alemanha e Reino Unido.

Criada em 2015 em Dublin, por Charles Dowd e Clive Foley, Plynk é a primeira app de money-messaging da Europa disponível para iOS e Android que permite transferências instantâneas de dinheiro entre familiares e amigos. Através das suas contas de redes sociais, como o Facebook, por exemplo, os utilizadores podem enviar dinheiro como se fosse uma mensagem em conversas de grupo ou a apenas um contacto, em particular, sem comissões. Isto através de uma conta com um IBAN único e um cartão Mastercard virtual para se fazer pagamentos online.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Francisco Pedro Balsemão, CEO do grupo Impresa. Foto: DR

Impresa.Reestruturação já atingiu 20 trabalhadores. E chegou ao Expresso

PCP

Subsídios por duodécimos no privado também acabam em 2018

Turistas no novo terminal de cruzeiros de Lisboa, Santa Apolónia. Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Instituto alemão prevê boom na construção em Portugal até 2020

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Plynk. Fazedores irlandeses usam Portugal como trampolim para a Europa