Portal de descontos para comércio de rua

Plataforma de descontos e promoções
Plataforma de descontos e promoções

A tradição de pedir descontos em todas as compras e a redescoberta do comércio tradicional e a situação económica do país, que leva mais pessoas à procura de promoções foram os primeiros impulsos para dar corpo ao projeto "Poupas", lançado este mês no Grande Porto e que até ao final do ano deverá estar em todo o país.

Trata-se de uma plataforma de descontos on e off-line através da qual os comerciantes passa a ter hipótese de anunciar em 24 horas descontos ou promoções dos seus produtos os serviços. Para Pedro Vaz Branco, um dos co-fundadores do projeto, “faz todo o sentido a existência desta plataforma para o comércio de rua e para serviços, que não têm montra física, por forma até a divulgar produtos que as pessoas procuram e muitas vezes desconhecem que têm à porta de casa ou do trabalho”.

“São produtos de extrema qualidade, mas os comerciantes não têm capacidade financeira para fazerem promoção e acabam muitas vezes por passar despercebidos”, explica Pedro Vaz Branco, acrescentando que esta foi uma das motivações para arrancar com o projeto há oito meses.

Conheça o site

Desde há oito meses que a equipa do “Poupas” tem contactado com comerciantes e prestadores de serviços, para já apenas no Porto, Matosinhos e Gaia, e a resposta tem sido positiva, “em termos efetivois, com contratos fechados para anuncios de uma semana ou um mês, temos 25 clientes e estamos em negociações com cerca de 30. Em muitos casos, é preciso perceber que são negócios sazonais, como por exemplo as escolas de surf, que certamente não irão fazer campanhas no pico do verão, quando têm muita procura”.

Procure no Facebook

O tipo de contrato é também uma inovação neste projeto, “tem um valor fixo, ou seja uma semana de divulgação no nosso site ou no facebook custa 10 euros, um mês custa 40 euros, são valores fixos”, refere o responsável, acrescentando que “a nossa ligação é apenas com o comerciante, não temos qualquer comissão de vendas, nada, nem se pode adquirir nenhum produto no site, essa ligação é sempre feita entre comerciante e consumidor final e o “Poupas” não tem qualquer interferência”.

Os custos podem subir quando aplicadas mais valias, “como destaques no site ou no facebook, e quando a divulgação é off-line, através de vouchers em papel distribuidos na rua. Esse material é pago, bem como a distribuição, e certamente já não serão os 10 euros por semana”.

Centrado para já no Grande Porto, Perdro Vaz Branco acredita que em dois a três meses o projeto estende-se para mais cidades do Norte, e “no final do próximo ano estaremos em todo o país, a expansão é obrigatória”.

O projeto arrancou com um investimento inicial de 20 mil euros, de capital próprio, “a banca neste momento não está disponível para avançar com créditos, mas com a expansão vamos necessitar de aumentar esse investimento”. Por outro lado, garantiu Pedro Vaz Branco, “este é um projeto ambicioso e diferenciador e o retorno do investimento será a curto ou médio prazo, ou seja, até final deste ano”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Antonoaldo Neves, CEO da TAP Air Portugal. Foto:  REUTERS/Regis Duvignau

TAP obtém empréstimo de 137 milhões de euros

Mário Centeno, ministro das Finanças
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Portugal com 2.º maior excedente orçamental no 3.º trimestre

(Leonardo Negrão/Global Imagens)

Foram vendidas 500 casas por dia em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portal de descontos para comércio de rua