Aceleração

Porto Design Factory quer acelerar ideias do design e da música

Casa da Música é uma das parceiras nos novos programas de aceleração do Porto. Fotografia: Paulo Duarte/Global Imagens
Casa da Música é uma das parceiras nos novos programas de aceleração do Porto. Fotografia: Paulo Duarte/Global Imagens

Porto Design Factory quer colmatar falta de programa de aceleração além das áreas tecnológicas

Tem uma ideia ou uma startup com menos de dois anos na área do design ou da música? A Porto Design Factory (PDF) abre esta terça-feira as candidaturas para dois programas de aceleração em cada uma destas áreas: no design, o Porto Design Accelerator; na música, o Beta Sound System e com o objetivo de resolver duas necessidades na cidade do Porto e do resto do país, explica Rui Coutinho, coordenador da PDF.

“Queremos resolver duas necessidades: no Porto não há programas de aceleração, enquanto no resto do país os programas que existem estão muito focados na área de tecnologia”, justifica Rui Coutinho em declarações ao Dinheiro Vivo.

O Porto Design Accelerator visa “apoiar a inovação na indústria do design de bens de consumo através da criação, lançamento e crescimento de startups focadas em produtos físicos”. Pretende-se aliar o design a setores industriais portugueses como infraestruturas urbanas, mobiliário, moda, metalomecânica e moldes, setor automóvel e aeroespecial, cortiça, cerâmica e novos produtos emergentes”.

O Beta Sound System está reservado à indústria da música e à “forma como o consumo tem evoluído nos últimos anos. Pretende-se descobrir plataformas que reinventem este mercado, salvaguardando os direitos de autor dos artistas. Este programa conta com o apoio da Casa da Música e da Antena3, que pretendem ligar os músicos ao público.

As candidaturas estarão abertas até 28 de fevereiro e as 10 startups vencedoras – cinco por programa – vão começar a trabalhar a partir de 1 de abril e ao longo de seis meses.

A primeira metade do programa servirá para desenvolver o produto e vai contar com mentores especializados. Jorge Prendas (Beta Sound System) e Jorge Correia, da IKEA Industry (Porto Design Accelerator) são dois dos mentores já conhecidos. No final desta primeira parte, haverá um dia de apresentação.

Nas restantes 12 semanas, cada startup vai receber um programa “ready to scale”, para as fases de financiamento, produção e acesso ao retalho.

A Porto Design Factory será o local de trabalho dos dois programas de aceleração e estará aberta 24 horas por dia, sete dias por semana. Rui Coutinho pretende abrir duas turmas no Beta Sound System, enquanto o Porto Design Accelerator poderá contar com um total de quatro turmas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Em novembro, a PSP retirou os precários do Porto de Setúbal que estavam a impedir a entrada de um autocarro com trabalhadores contratados para carregar um navio com automóveis da Autoeuropa. Um a um, quase sem oferecer resistência, num protesto que continua pacífico, os trabalhadores foram retirados da estrada, onde se sentaram, e foram levados para a berma, para trás de um gradeamento.
(Carlos Santos/Global Imagens)

Porto de Setúbal: Estivadores chegam a acordo com operadores portuários

Fotografia: REUTERS/Mike Hutchings

Construção de casas novas caiu 80% em dez anos

Hotel Pestana Palace, em Lisboa.

Turismo com 51 milhões de dormidas até outubro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Porto Design Factory quer acelerar ideias do design e da música