fazedores

Portugal Ventures abre candidaturas para novas Call

Rita Marques, CEO da Portugal Ventures (Leonel de Castro/Global Imagens)
Rita Marques, CEO da Portugal Ventures (Leonel de Castro/Global Imagens)

A capital de risco pública lançou candidaturas para empreendedores que tenham projetos inovadores nas áreas da economia do mar, economia circular e energia e tecnologia aplicada à agricultura.

A Portugal Ventures, sociedade pública de capital de risco, abriu candidaturas para novas call. Os empreendedores que tenham projetos inovadores, de base científica e tecnológica, nas áreas da economia do mar, da economia circular e energia e tecnologia aplicada à agricultura podem apresentar as suas candidaturas para financiamento através de capital de risco até 31 de outubro.

Em comunicado, a capital de risco explica que a call para a economia do mar é lançada em conjunto com o Fundo Azul “permitindo assim o complemento do investimento da Portugal Ventures com linha de financiamento deste Fundo, sob a forma reembolsável”.

Já a “Call Green Economy e a Call AgroTech tiveram em conta as prioridades nacionais em matéria de ambiente e transição energética, agricultura, florestas e desenvolvimento rural”.

Rita Marques, CEO da Portugal Ventures, refere em comunicado que “a colaboração com os organismos públicos destes setores em Portugal está alinhada com as prioridades governamentais na procura de sinergias entre as várias entidades do estado no sentido de complementarem as ofertas de financiamento que cada uma apresenta, e desta forma colmatar a falha de mercado existente no apoio e investimento para projetos nestas áreas temáticas. No futuro é nosso objetivo a criação de fundos de capital de risco específicos para estas áreas, o que irá potenciar o crescimento de oportunidades e de posição do nosso país na resolução de problemas ambientais e sociais.”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro da Economia Pedro Siza Vieira, no Roteiro Automóvel, visitou a PSA e conduziu um dos carros fabricados em Mangualde.  (João Silva / Global Imagens )

Governo quer choque elétrico nas fábricas de automóveis

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

despedimentos coletivos

Despedimentos coletivos voltam a subir em 2019 e arrasam no Norte

Portugal Ventures abre candidaturas para novas Call