Portugal Ventures e Casa da Moeda criam fundo para startups

As duas entidades estão disponíveis para investir até um milhão de euros em projetos tecnológicos virados para o segmento empresarial.

A sociedade de capital de risco pública Portugal Ventures e a Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) criaram um fundo para investir em startups. A Call for Enterprise Deep Tech pretende investir em soluções tecnológicas para o mercado empresarial. As duas entidades poderão investir entre 250 mil e um milhão de euros por projeto, segundo o anúncio feito esta quinta-feira.

Este fundo é liderado pela INCM, que está a apostar em novos conceitos e soluções que desmaterializem processos de identificação e de autenticação dos cidadãos

Procuram-se projetos que apostem em áreas como a identidade digital, segurança, desenvolvimento de software, dados, infraestruturas e DevOps. As startups devem estar registadas nas regiões do Norte, Centro e Alentejo e apresentarem protótipos com avaliação do mercado e primeiros clientes angariados.

As inscrições para este fundo podem ser feitas até 16 de maio através desta página.

"Com esta call, a Portugal Ventures tem como objetivo despertar os empreendedores para a necessidade de criarem soluções Deep Tech que permitam o crescimento da digitalização empresarial através de soluções inovadoras, resultantes de processos de investigação e desenvolvimento a partir da ciência e da tecnologia", destaca o vice-presidente da Portugal Ventures, Rui Ferreira, citado em comunicado​​

​​​​​"Num ano de recuperação económica como o de 2021 pensar a identidade digital é uma obrigação e um compromisso que assumimos com a convicção de, através da investigação e do desenvolvimento, contribuirmos para a modernização da sociedade e para a sua transformação digital de forma segura e sustentável", nota o presidente do conselho de administração do INCM, Gonçalo Caseiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de